sábado, 19 de julho de 2014

Dicas de Filmes III

Apesar de estar fazendo posts de férias, as minhas estão com os dias contados :( Descobri essa semana, que segunda (21) eu já volto ás aulas. Mas como Pollyana me ensinou, vamos ver o lado bom das coisas, certo? 

Mesmo já não estando mais de férias, continuarei os posts de Dicas de Filmes até o final de Julho, conforme havia prometido. Não sei como eu vou conseguir, mas vou tentar hehe. Bom, os filmes dessa semana são muito especiais, mesmo que alguns tenham alguns pontos negativos, nenhum passa despercebido.

 Os Delírios de Consumo de Becky Bloom
Os Delírios de Consumo de Becky Bloom é um dos filmes mais fofos que eu já vi. Isla Fisher vive uma jornalista compulsiva por compras, que sonha em trabalhar em uma das melhores revistas de moda do mundo. À princípio, pode parecer um enredo comum, mas a história é cheia de particularidades. 

A própria personagem principal é fora dos padrões: bonita, elegante e inteligente. Em qualquer outro filme, ela seria uma garota burra que adora comprar roupas. Mas não nesse filme. Ela conquista o público com seu carisma e sua criatividade. Além de enfrentar sua compulsão por compras.

É incrível a maneira como a doença de Becky foi tratada de uma forma leve e divertida. Mas que ainda sim, pode ser vista com seriedade. O filme em si, é hilário. E isso se deve tanto a história, quanto a personagem principal, que foi incrível do início ao fim. Recomendo pra quem quiser ver uma boa comédia, e ainda sim sair com algo de bom depois do filme.

Sinopse: Nova York. Rebecca Bloomwood (Isla Fisher) é uma garota que adora fazer compras e seu vício a leva à falência. Seu grande sonho é um dia trabalhar em sua revista de moda preferida, mas o máximo que ela consegue é um emprego como colunista na revista de finanças publicada pela mesma editora. Quando enfim seu sonho está prestes a ser realizado, ela repensa suas ambições.

 The Bling Ring
Particularmente, não gostei do filme. Mas sim da mensagem por detrás dele. Simplesmente achei desprezível, a maneira como uma "gangue" de adolescentes invadia casas de famosos pra roubar roupas e jóias, para fazerem parte do mundo dos famosos. Mais fútil impossível (O pior é que a história é real). 

Mas enfim, a mensagem é o que um dos personagens mesmo diz, quando é confrontado por uma jornalista, do porquê ele e suas amigas invadiam as casas: "Esse é o tipo de vida que todo mundo quer ter." E isso me fez pensar que a maioria dos adolescentes (hoje em dia) cresce com um ideal de fama. De querer ser como seus ídolos. 

Me fez pensar também em como alguns alcançam esse objetivo, através da exposição na internet. Como pode ser visto em diversas partes do filme, onde os personagens após o assalto, postavam fotos em redes sociais, com um mesmo objetivo: PARECEREM algo que não são. 

Nenhum deles era rico ou famoso (apesar de terem conquistado a fama ao serem descobertos), apenas fingiam ser. É um filme bem parado, mas que assusta ao levar a nossa realidade ao extremo. Será que estamos nos tornando monstros?

Sinopse: Nicki (Emma Watson), Marc (Israel Broussard), Rebecca (Katie Chang), Sam (Taissa Farmiga) e Chloe (Claire Julian), entre outros jovens de Los Angeles têm em comum uma vida meio vazia, de pais ausentes. Fascinados pelo mundo glamouroso das celebridades das revistas, o grupo começa a fazer pequenos assaltos na casa dessas pessoas, quando descobrem que entrar nas residências deles não é nada difícil. 

2 Coelhos
2 Coelhos é o melhor filme brasileiro que eu já vi, no quesito roteiro, direção e efeitos especiais. Eu não fazia ideia da capacidade do cinema brasileiro, até ver esse filme. Com poucos atores conhecidos, um bom enredo e uma produção incrível, ele se destaca.

O ruim de comentar sobre ele, é que eu não posso falar muita coisa. Porque se eu fizer, irei estragar a surpresa de quem for assistir. O narrador é o personagem principal, que conta a história em uma ordem totalmente inversa dos fatos, ou seja, você se surpreende a todo o momento com um detalhe que não foi contado. E somente no final, tudo faz sentido. 

Sinopse: Após se envolver em um grave acidente automobilístico, no qual uma mulher e seu filho são mortos, Edgar (Fernando Alves Pinto) é indiciado, mas consegue escapar da prisão graças à influência de um deputado estadual. Logo em seguida ele parte para uma temporada em Miami, onde retorna com um elaborado plano em que pretende atingir símbolos da corrupção política.

Jobs
Um dos filmes mais esperados de 2013 me decepcionou um pouquinho. Esperava ver a história de Jobs, em troca, conheci a história da Apple. Mas mesmo o enfoque sendo na empresa, pode-se ver muito bem como era Steve (que foi muito bem interpretado por Ashton Kutcher). 

Através da história, pode-se conhecer o lado criativo e gênio de Jobs, e ainda seu temperamento difícil, que não sabia lidar com as pessoas. O filme é cheio de cenas e frases marcantes e nos ensina a nos inspirarmos em seu melhor lado: a crença de que somos capazes de criar. O filme vale muito a pena ser visto.

Sinopse: De hippie sem foco nos estudos a líder de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo. Este é Steve Jobs (Ashton Kutcher), um sujeito de personalidade forte e dedicado, que não se incomoda de passar por cima dos outros para atingir suas metas, o que faz com que tenha dificuldades em manter relações amorosas e de amizade.

Ps: Fiquei desapontada ao ver que a Pixar não foi mencionada.

Eu tinha mais um filme pra postar, mas o blogger não deixa, então semana que vem eu posto. Espero que vocês tenham gostado. Sábado que vem, tem mais :)

Fotos: We Heart It + Google Imagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode comentar que eu não mordo :P

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...