segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

A Última Crônica de 2014

É engraçado como ás vezes, a gente só quer que o tempo passe rápido. E para nossa infelicidade, quando isso acontece, ele dura uma eternidade. Ele só desaparece sob nossos dedos, quando já não o notamos. O fato de o tempo ser relativo é uma das maiores curiosidades da vida.

2014 foi um dos anos que mais me fez aproveitar as horas de cada dia. A quantidade de coisas para fazer aumentou e eu simplesmente passei a aproveitar cada segundo em que estivesse livre, quase como se estivesse correndo contra os ponteiros do relógio. 

Em meio a tantas selfies, a minha face estava mais parecida com a daqueles rostos que fogem de desastres naturais. Consegui manter a promessa de continuar com o blog (mesmo diminuindo a quantidade de posts :/ ), passei no primeiro ano da faculdade e continuo estudando para o vestibular (se você não entendeu, não se preocupe, a história é longa e será contada em outro post), além de continuar trabalhando. 

Ufa! Como fiquei acostumada a fazer muita coisa ao mesmo tempo no último ano, não é de se surpreender que eu tenha quase ficado louca nessa semana, simplesmente por ter viajado e me distanciado de tudo, fazendo absolutamente nada. Sim, relaxar me irrita profundamente. Gosto da correria ;)

O maior crescimento talvez tenha sido em relação a minha percepção sobre conquistas. No começo do ano, eu tinha o pensamento de que no final tudo daria certo, porque o Universo ou os deuses dariam aquela forcinha. E se algo não acontecesse, eu simplesmente pensava que não era para ser ou não estava no meu destino, não estava escrito nas estrelas e afins.

Bom, eu mudei um pouquinho a forma como eu vejo as coisas. Agora acredito que quem faz a nossa vida, somos nós mesmos. Ou seja, se aquele sonho não se realizou, talvez eu não tenha me empenhado o suficiente para transformá-lo em realidade. 

Finalmente, aprendi a assumir responsabilidades por minhas escolhas. E descobri que quando a gente corre muito atrás de algo, as chances de realizarmos o que queremos aumenta pra caramba. 

Também passei a refletir mais sobre mim mesma. A palavra Autoconhecimento foi uma das que mais fez parte do meu vocabulário. E essas reflexões não serviram apenas para descobrir alguns dos meus gostos, defeitos e qualidades, mas também me ajudaram a identificar o momento onde era preciso mudar. 

Acredito que quando não mudamos por vontade própria, a vida traz algumas situações para que sejamos obrigados a nos reinventarmos. E um destes momentos é agora. Alguns hábitos serão deixados de lado, outros serão incorporados á minha rotina e esta será reformulada por completo. 

Esperemos que esse tempinho aqui nesse meu mundo (não tão secreto assim) continue fazendo parte dela. Prometo que farei de tudo para compartilhar com vocês tudo o que eu encontrar por aí e espero que vocês continuem acompanhando (onde quer que estejam, se é que tem alguém hehe) tudo. Um ótimo 2015 para todos vocês, beijão <3

Texto: Carol Chagas
Foto: We Heart It

2 comentários:

  1. Meu 2014 foi bem aproveitado,porém não quanto eu esperava :/ e espero mesmo que 2015 melhore :c
    xx

    http://quebrandopromessas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só depende da gente, se quisermos ele melhora ;)

      Excluir

Pode comentar que eu não mordo :P

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...