quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Série: Sex and the City

Sinopse: Carrie Bradshaw trabalha como colunista de um jornal onde relata histórias sobre relações interpessoais e sexuais. Carrie vive em Manhattan, Nova Iorque. Conta sempre com as suas três amigas: Samantha Jones, Charlotte York e Miranda Hobbes.

Você provavelmente já ouviu falar na famosa série dos anos 90, que tinha como protagonistas quatro mulheres solteiras que dividiam relatos sobre suas vidas. Confesso que sempre senti um certo pré-conceito sobre esta série, achava a história muito superficial. Mas quando comecei a assistir The Carrie Diaries, me apaixonei pela personagem principal (que é a Carrie aos 16 anos).
Carrie Bradshaw aos 16 anos.
Porém, ao ver ela ser cancelada, decidi dar uma chance a Carrie mais velha, possivelmente mais sábia. E olha, não me arrependi. Sex and the City é diferente das outras séries que são protagonizadas por mulheres. 

Por ter surgido há duas décadas, em um momento onde as mulheres não tinham muito poder, o plot foi bem ousado. Mulheres solteiras aos trinta anos, com bons empregos que falam sobre sexo, relações, trabalho e amor. Mostrou que nos preocupamos com muitas coisas, além de maquiagem, roupas e serviços de casa (como era na época). 
Eu diria que quebrou barreiras na sociedade moderna. Acho que talvez o mais incrível de tudo, seja a amizade verdadeira entre mulheres com personalidades tão diferentes. 
Samantha é uma quarentona que não busca uma relação séria, dorme com qualquer pessoa que a atraia (tipo o Joey de Friends), o que é inovador para os padrões do século passado: a independência e a igualdade na liberdade dos gêneros. 
Charlotte é completamente o oposto de Samantha, ela é sensível e busca uma relação duradoura, especificamente um conto de fadas. Ela é a típica romântica que acredita no cavalheirismo, além de ser muito conservadora. 
Miranda é uma advogada independente e racional. Por ser tão segura de si, muitas vezes, ela afasta as pessoas ao redor dela. Cheia de neuras, ela é uma mulher forte e determinada, que odeia rótulos e convenções. 
Carrie talvez seja a mais difícil de se descrever. Ela é sensível, amiga e escreve muito bem. Mas também é muito impulsiva e controlada pelo coração (o que faz com que você sinta raiva dela em alguns momentos). 

É admirável o modo como ela se arrisca, mas (pelo menos na temporada que estou) ela me parece muito neurótica. Não tem muito controle sobre si mesma, nem mesmo quando algo é visivelmente prejudicial a ela. 
Ps: Se você já assiste a série, saiba que eu odeio a relação sadomasoquista dela e o do Big. Eu gosto mesmo é do Aidan, mas ok.
A série consegue abordar as relações pessoais, seja entre casais ou amigos. Como aprender a conviver com outro, as inseguranças durante a vida e a maneira como lidamos com os problemas e desafios que passam por nós.

Tudo, é claro, com muito bom-humor, que acredito que seja o ponto alto da série. Toda vez que eu seleciono um episódio no player e começo a assistir, é como se fosse encontrar minhas melhores amigas. É engraçado como mesmo eu não tendo nem a metade da idade delas, ainda me identifico com tudo. 

Principalmente porque você sempre lembra de alguém que passou pela mesma coisa que algumas delas passam. Além de você descobrir junto com cada uma, algumas sacadas da vida, sabe? Seja um comportamento seu ou um fato sobre as pessoas. Afinal, os seres humanos podem até ser diferentes, mas no fundo, somos todos iguais.  
Casa de Carrie Bradshaw
Ah, e tem o cenário que é mais que especial. Nova York é o centro de tudo isso <3 Tem como não amar? Quem gosta de moda também se identifica com o figurino das atrizes. Mas pra quem não curte, não se preocupe, elas não falam muuuuito sobre isso. 
Pra você ter uma ideia de como a série fez sucesso, após a última temporada, foram feitos dois filmes. Pra quem ficou afim de assistir, passam 3 episódios por dia no canal TBS ás 23h10. 
Então, é isso. Espero que vocês tenham gostado (: 

Fotos e gifs: Google Imagens + Tumblr.

2 comentários:

  1. Eu nunca dei uma chance a Sex and The City, mesmo que tenha vontade de assistir The Carrie Diaries. Pois bem, a série parece ser ótima, mas estou com uma lista de séries que tenho que assistir GIGANTE então não sei se vou conseguir assistir essa.
    photo-and-coffee.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E elas são mesmo. Te entendo nessa parte de ter muitas séries kk, estou intercalando essa com várias outras. É muita série pra poucas horas livres haha.

      Excluir

Pode comentar que eu não mordo :P

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...