quarta-feira, 30 de julho de 2014

Playlist da Semana: Felicidade

Foto: We Heart It
Ultimamente, tenho pensado muito sobre felicidade. Se eu sou feliz, e se eu sou, o que faz com que eu me sinta assim. É estanho, mas ninguém para pra pensar nisso. Foi por isso, que eu recorri aos meus amigos. 

Eles reagiram como se eu tivesse perguntando algo óbvio, mas foi só eles pensarem nas suas próprias respostas, que eles me entenderam. Não é tão simples assim.

Inspirada nessa vibe de felicidade, fiz essa Playlist. As músicas abaixo me ajudam a resolver essa questão. A descobrir essa questão. Espero que te ajudem também ;) Ps: Deem uma chance á primeira música, ela não parece legal no começo, mas fica muito boa. Espero que vocês gostem (:

King Creosote - Something To Believe In
Hoobastank - You Before Me
Lucy Hale - Lie a Little Better
Pixie Lott - Lay Me Down
Little Mix - About The Boy
Hilary Duff - Chasing The Sun
Gavin DeGraw - You Got Me
Bastille - These Streets
E aí qual música vocês mais gostaram?

terça-feira, 29 de julho de 2014

Detalhes

Tudo ao nosso redor possui detalhes. A questão é: Você os percebe? O post de hoje reúne alguns dos vídeos que eu tenho visto nas últimas semanas e que meio que tem a ver com isso. Todos abordam detalhes, que geralmente não são explorados. 

Alguns são comerciais, vídeos promocionais ou apenas algumas experiências que valem a pena ser vistas. Não muito diferente da minha realidade ou da sua, mas que possuem uma incrível originalidade. Depois de todo esse meu bla bla, vou deixar vocês assistirem os vídeos (:

Ícones do Cinema e da Música
Esse vídeo foi feito para promover o caderno de cultura do "Sunday Times". E ele reúne vários ícones do cinema e da música. Alguns são impossíveis de não reconhecer. Só eu que achei isso incrível? *-*

Mergulhador Salva Tartaruga e Recebe Agradecimento
Esse vídeo é lindo.Um mergulhador ajuda uma tartaruga a sair da rede de pesca, e ela o agradece. É simplesmente a coisa mais fofa do mundo <3

Renault Dentro da Biblioteca
Esse comercial promove o Renault Twizy silencioso. De que maneira? Ele entra dentro de uma biblioteca e surpreendentemente não incomoda ninguém haha. Queria estar dentro dela ao ver esse carro passando.

A Filha Perfeita
Acho que esse é o comercial mais sensível e surpreendente que eu já vi. Ele não é apelativo e consegue passar a verdadeira mensagem. Um dos melhores comerciais de todos os tempos, não tem como não se sensibilizar. 

Cachorra Desmaia de Emoção ao Rever a Dona
Esse é um vídeo caseiro, que andou circulando pela internet nos últimos dias. A garota ficou 2 anos longe de casa, e ao voltar, é recebida por sua cachorra. E quem também tem um bichinho, sabe a festa que eles fazem quando você chega em casa. E é exatamente isso que ela faz. A emoção é tanta, que ela chega até a desmaiar.

Cheerios: Comos Ser Pai
O Dia dos Pais está chegando e a Cheerios aproveitou para fazer um comercial que os homenageassem. Em vez de ser aquela coisa brega, estilo cartão de natal. Eles promoveram um vídeo incrível, mostrando como os pais são divertidos. E é claro, como tentam ser legais o tempo todo hehe. Adorei.

E aí gostaram? Qual é o seu vídeo favorito?

Fotos: Google Imagens.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

O Velho Medo de Altura

A cada segundo que passa, algo acontece. Pessoas chegam e vão embora, sorriem e choram, amam e odeiam. Enquanto isso, o mundo dá voltas. Nós respiramos e vivemos como se nada estivesse acontecendo. Como se tudo estivesse parado. Quando, na verdade, está em movimento. Nós que estamos olhando para a direção errada.

Em meio a buzinas, sirenes e afins, nos perdemos da atração principal: a vida. Sempre alegando que estamos atrasados. Mas o que realmente ocorre, é que somos soterrados pela nossa ideia de tempo. Para que criaram as horas, se frequentemente as ignoramos?

Ultimamente tenho me sentido perdida no meio disso tudo. É como se eu tentasse sair da montanha russa no momento crucial da descida. Infinitas subidas e descidas. Nada estável. Pelo contrário, mais movimentado do que de costume.

O que acontece é que está na hora de mudar. E ver que todos estão conseguindo acompanhar as mudanças, me deixa insegura. Como se eu estivesse ficando para trás. Tudo é tão incerto. Parece não haver um caminho definido. Se eu estivesse bem no momento, diria que assim é a vida, e essa é a graça dela.

Mas aparentemente, eu fui a única a não entender a piada. Ou melhor, eu entendi, apenas não estou conseguindo processar. Talvez o meu processador tenha estragado com a maresia. Quem sabe, né?

É como enfrentar seu sonho e pesadelo ao mesmo instante. O que você mais quer e o que você mais teme. Infelizmente, os dois estão na mesma direção. E há uma estrada bem longa pra chegar neles.

Eu não estou me movendo com meus próprios pés. Estou sendo empurrada pela multidão. É como entrar na estação da Sé nos horários de pico. Você não tem escolha, apenas segue o fluxo. Mesmo que isso não seja o que você queira. Respira fundo, segue em frente, com vontade de pular do metrô mais próximo.

Apenas para poder controlar algo e pensar com mais clareza. Ganhar um pouco mais de tempo. Mesmo que você se perca de quem o está empurrando. Mesmo que a sua direção não o leve a lugar nenhum. Você só quer se conhecer e perder o medo da montanha russa. Quer enfrentá-la, ainda que isso a atrase. Nos dias, nas horas, nas contas, nos sonhos. 

Foto: We Heart It
Texto: Carol Chagas

domingo, 27 de julho de 2014

Dicas de Filmes IV

Bom, esse é o último 'Dicas de Filmes'. Espero que vocês tenham gostado dos filmes indicados, e que essa TAG tenha, de algum modo, sido útil. Se tudo der certo, ela volta em dezembro ;) 

Ps. Vou sentir saudade de assistir filmes que nem doida, ainda mais com o friozinho que está fazendo (pelo menos onde eu moro).


Poder Sem Limites
O filme é estrelado pelo incrível Dane DeHaan (O melhor amigo do Peter em O Espetacular Homem-Aranha 2 , com sua perfeita cara de psicopata hehe). Na história, ele é Andrew. Um garoto introvertido, inteligente que sofre com problemas em casa. Em um belo dia, ele decide registrar tudo o que acontece em sua vida com uma câmera.

E é essa a perspectiva de quem vê o filme. Vemos tudo a partir do que ele filma. Em uma noite, Andrew vai a uma festa com seu primo e o amigo dele. Nela, eles descobrem um buraco na floresta e ao entrarem, algo acontece e a câmera desliga. 

Após três semanas, quando Andrew ganha uma nova câmera, pode-se ver que todos eles ganharam poderes. Força, telecinese e afins. O filme não tem muitas reviravoltas, mas te deixa bem curioso, com um gostinho de quero mais.

Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças
Esse é um daqueles filmes que parece ser horrível á princípio (Ainda mais com o Jim Carrey fazendo um papel que não é cômico), porém surpreende. É uma espécie de gênero nonsense, onde o absurdo é levado ao extremo. Na história, Joel  (Jim Carrey) e Clementine ( Kate Winslet) terminam e ela decide apagar o ex da memória. 

E durante o filme inteiro, você se pergunta. Se você pudesse, apagaria suas memórias ruins ou pessoas que lhe fizeram algum mal? Você leva do filme esse questionamento. Achei incrível as cenas que se passam no subconsciente de Joel, e em como ele driblava sua própria mente para não se esquecer de Clementine. Eu super recomendo!

Diferenças e Semelhanças
O filme é interpretado pela Zoe Kazan (mesma atriz e autora de Ruby Sparks), e pelo incrível Jake Johnson (quem aí assiste New Girl /o\). Na história, ela interpreta duas irmãs gêmeas, que possuem personalidades completamente diferentes, uma é introvertida e a outra totalmente desinibida (Meio clichê, até aí). 

O que rola de diferente, é que quando as duas decidem morar juntas, a bem-sucedida morre em um acidente de carro. De algum modo, todos entendem que a irmã errada morreu, fazendo com que a irmã introvertida experimente a vida descolada de sua gêmea. Eu achei legal a mensagem passada durante toda a história. Ser você mesmo, encontrar o seu e seguir o SEU caminho. 

Mas confesso que achei meio bizarro, a garota não ficar muito triste pela morte da irmã. Ela surtou por um minuto, até conhecer um cara e se apaixonar. Se elas eram tão próximas, deveria ser mais difícil seguir em frente, certo?

Super Bad
Esse é um daqueles filmes bem comédia americana (no estilo American Pie). Onde os garotos e todo mundo do filme são meio bobos. Evan e Seth são amigos inseparáveis, que se conhecem desde a infância. Só que tudo está prestes a mudar: eles irão para faculdades diferentes. 

Para aproveitar o último ano do colégio, eles decidem arranjar bebidas (mesmo sendo menores de idade) para irem na festa que fará história em suas vidas. Só que no meio disso tudo, acontece muita confusão. E aí está a graça do filme, dá pra dar umas boas risadas. O legal é que esse sentimento de saudade antecipada é conhecido por quem termina o Ensino Médio. Então me identifiquei. 

Ps. Os atores Seth Rogen e Evan Goldberg começaram a escrever o roteiro aos treze anos de idade. Ah, e a Emma Stone também trabalha nesse filme. 

Histórias Cruzadas
Esse foi o melhor filme da semana, sem dúvida! É estrelado pela Emma Stone (O 'Dicas de Filmes começou e terminou com um filme dela haha). A história se passa na época em que havia segregação racial nos Estados Unidos. Especificamente no Sul do país (onde as pessoas eram mais preconceituosas).

No filme, vemos do início ao fim, empregadas cuidarem de crianças (até que estas cresçam e se tornem suas patroas) e fazerem todo o serviço de casa (por um salário miserável) e ainda serem humilhadas ao terem que usar um banheiro "especial" para pessoas de cor. É tudo muito triste, e você tem vontade de entrar no filme e bater nas patroas. Sério!

É aí que parece uma branquela (Emma Diva Stone) que é jornalista. E mesmo sendo da classe alta, ela é totalmente fora do padrão da sociedade da época. Trabalhava, não gostava de se arrumar e não queria se CASAR. E outra coisa, ela não aguentava mais ver como suas "amigas" e todas as outras pessoas tratavam as domésticas. 

É aí que ela decide escrever um livro com as histórias delas. E olha, acontecem tantas coisas. Recomendo demais esse filme, ele te prende do início ao fim. 

Gostaram? Me digam o que acharam nos comentários ou no twitter do blog.


Fotos: We Heart It + Google Imagens.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Diploma Internacional

Oi, galera. O post de hoje é uma super dica pra vocês. Alguém aí tem vontade de fazer intercâmbio? Então, eu não sei se vocês sabem, mas para estudar ou trabalhar lá fora, é preciso de um diploma internacional. E como você o consegue? Garanto que não é com os certificados da sua escolinha de inglês haha, mas com um exame. 

Existem vários nomes que são conceituados, e um dos melhores é o Toefl. O teste é realizado em algumas cidades do Brasil, com um nativo da língua inglesa. Além de ocorrer numa frequência de duas a três vezes por mês, e custar US$ 210. Puxado, né? Ainda mais quando você descobre que a validade é de dois anos. 
Por que eu estou falando tudo isso? Porque o Duolingo (um site gratuito que ensina diversas línguas virtualmente) está presenteando os brasileiros. Como? A partir do dia 24 (ontem), ele começou a realizar o Toefl em seu site e de GRAÇA. Isso mesmo! É claro, é por tempo limitado. 

Por isso, se você tem um nível básico ou fluente de inglês, é muito legal que você tente. Já que não vai custar nada e vai que você passa né? O site já avisou que após um tempo, o custo será de US$ 20 (Ainda será bem mais barato que o original). 

Para participar, é só você criar uma conta no Duolingo, e começar o teste. Lembrando que é preciso que você tenha câmera e microfone no computador e que você fique num lugar silencioso. O teste dura 20 minutos, no máximo. E quando for começá-lo, tenha seu RG ou documento com foto em suas mãos, para mostrar na câmera, ok? 
Para criar uma conta no Duolingo, clique aqui. E depois de feita a conta, é só começar o teste aqui. Bom, é isso. Espero que vocês consigam fazer o exame e que passem nele (: Afinal, pra cruzarmos a fronteira da nossa Pátria Amada, já é tão caro, que seria legal economizar em algo né? 

Ainda mais, sendo um diploma (fator tão importante quanto o dinheiro) que vai durar por um tempinho. Espero que vocês tenham gostado ;) Boa sorte para todos. 

Ps: Se você fez o teste, e passou ou não nele, compartilhe o que você achou nos comentários.

Fotos: Google Imagens + We Heart It.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

As Semelhanças Entre Amar e Viajar

Amar e viajar são duas paixões que movem minha vida. Tão diferentes, mas que trazem sensações semelhantes ao nosso corpo, mente e espírito. Nos conectam a quem nós realmente somos e ao que podemos ser um dia. Elas nos transformam dia após dia, nos fazem melhor e nos acolhem sempre que mais precisamos. Viajar e amar são coisas que nos fazem sentir as batidas do coração fora do corpo, colocadas para pulsar nos lugares que menos esperamos.

As duas começam com uma faísca. Um sorriso desengonçado no meio do escritório que você se pega prestando atenção demais ou uma notinha na revista sobre um lugar que você nunca deu muita importância. Quando menos espera, está na internet olhando algumas fotos. Só por curiosidade.

Coincidentemente ou não, os encontros começam a ser mais frequentes. As capas de revista brilham na vitrine mostrando aquele cenário paradisíaco. A hora do almoço começa a ser a mais esperada do dia e as conversas parecem milimetricamente despretensiosas. Você só quer conhecer um pouquinho mais. Folheia a revista na banca, mas deixa ela ali com um pouco de receio. Será que eu devo?

Você continua namorando aquela ideia maluca. A curiosidade começa a aumentar bem no meio do expediente. Será que eu devo? Na hora do almoço, volta com a revista embaixo do braço. Mas não sem antes bater um papo simples e tímido sobre o restaurante de sempre e as histórias de todo dia. Consegue sentir que algo acendeu ali, mas deixa pra lá. Meio sem saber porque, comenta sobre um lugar novo que queria conhecer. Sai da mesa morrendo de vergonha. 

Folheia a revista fingindo desinteresse enquanto toma seu café na sacada do escritório. Para na página principal, olha as fotos, respira fundo e encosta no braço dele meio sem querer, fingindo fazer uma piadinha. Sorri involuntariamente enquanto seu rosto muda de cor. Volta para o computador e procura passagens de avião enquanto recebe uma mensagem sobre aquele lugar novo que abriu. Será que eu devo? 

É só uma saída entre amigos, se engana. Encontra uma passagem imperdível por acaso. Começa a pensar nas trinta e duas possibilidades de algo dar errado. Entra em pânico. Não tem o que vestir. Quase desiste. Questiona. Resiste. Pega um café e traça o lado bom e ruim do que pode acontecer. 

A semana decorre estranha. Tímida. A passagem continua lá, e ele também. Confirma o encontro com o coração na boca e o cartão de crédito na mão. Adiciona a passagem no carrinho sem pensar muito. Durante o check-out, desiste. Procura o nome dele no Google. Vê, de novo, todas aquelas fotos do que já vem sonhando há algumas semanas. Suspira. 

Acorda atrasada. Passeia pela casa questionando se casa ou compra uma bicicleta. Deixa a vida direcionar. Bebem um vinho e se encostam, meio desengonçados, como todo primeiro contato de um casal que se preze. Compra a passagem correndo e fecha o computador fingindo que não fez nada demais. Se beijam, como se a vida dependesse disso. Ri de forma tensa e tem certeza que fez uma enorme besteira. Olha ao redor, cruza seus olhos com os dele e sorri. Se forçar bastante, pode até agir naturalmente. 

Com frio na barriga desde o primeiro momento, o avião decola na mesma velocidade que as borboletas voam dentro de seu estômago.


O texto foi escrito por  Debbie Corrano e postado no blog Pequenos Monstros. Na Tag "No Fundo do Armário", postamos textos de diversos autores. Foto: Felipe Pacheco e Debbie Corrano. A foto também foi utilizada no post original.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Playlist da Semana: Escolhas

Foto: We Heart It
Fazer escolhas é um negócio complicado. Pra quem é indeciso por natureza então, a situação piora. E olha, não melhora com a idade. Quando vivemos naquela bolha construída por nossos pais, não nos importamos em acertar nas decisões, porque temos aquela bela mão amiga pra nos ajudar, caso algo dê errado. 

Mas quando você sai dela, a pressão é bem maior. Você não sabe se vai dar conta, se aquela escolha não for a mais sábia. Pode ser que este seja o seu melhor acerto ou o seu maior erro. 

Já procurei em vários lugares, algo que ajude na hora de tomar a decisão (pois é). E só cheguei a uma conclusão: Você nunca vai saber o rumo das suas escolhas quando as escolhe. Não há como prever. 

Apenas, faça o seu melhor no presente e espere encontrá-lo no futuro. Garanto, que você vai aprender algo no final. De bom, de ruim, não importa. Só não espere sair ileso. Já que você não está mais na bolha. 

A Playlist dessa Semana não tem nada a ver com isso kk. Mas sim com verdades, que se formos analisar, só são absolutas, porque foram escolhidas por alguém (Nossa, estou muito filosófica hoje!). Espero que vocês gostem das músicas, desculpa meu bla bla.

30 Seconds To Mars - Kings and Queens

James Morrison - I Won't Let You Go

Birdy - Wings

Sam Alves - Be With Me

Jenny Lewis - Just One Of The Guys

OneRepublic - Ordinary Human

Automtic Loveletter - Hush

Alive In Wild Paint - Ceilings
Gostaram? Se você conhece uma música bem legal, e quiser compartilhar, é só postar nos comentários ou me mandar no twitter do blog.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Férias: Museu do Futebol

A copa já passou, a maioria dos gringos já foram embora, mas a exposição "Brasil: Um país, um mundo" continuou sendo exposta no Pavilhão das Culturas (Parque do Ibirapuera), até o dia 15/07. O curioso é que ela passou por todas as cidades-sede da Copa e reunia um variado acervo de itens e informações a respeito da evolução do futebol e da história das Copas.
Em uma parte da exposição, haviam vários painéis das cidades que iriam sediar a Copa. E neles, haviam vídeos que mostravam a construção dos estádios em time lapse. Além de ter fotos dos principais pontos turísticos de cada uma, com algumas curiosidades sobre os lugares.

O legal do lugar é que, mesmo quem não assiste futebol, acaba se interessando pelo acervo que eles possuem. Fui com minhas primas e minha tia, e garanto: "Nós não assistimos futebol. Só na copa hehe, mas não conta". E ainda assim achamos interessante.

O andar superior, onde os painéis das cidades-sede ficavam, também possuía algumas mesas de pebolim (Uhuul kk. Sou viciada nesse jogo). Ao descermos a rampa, nos deparamos com muuuita coisa sobre futebol. Sério, gente.
Haviam alguns painéis sobre a evolução do futebol e da sociedade nas copas: Evolução das regras, das táticas, do estádio, da chuteira, do preparo físico dos jogadores, do uniforme e da diversão das pessoas. Enfim, tinha muita coisa.
Nesse andar, também havia uma mesa de futebol de botão (: Acho que eu nunca tinha visto uma, e aprendi a jogar nesse dia, graças ao cara que trabalhava lá. Também vimos um acervo com diversas camisas, todas autografadas por jogadores.
Além disso, haviam 5 painéis ao redor de todo o espaço, contando curiosidades de cada copa, que o Brasil levou pra casa a taça ;)
E por último, haviam algumas charges e algumas pinturas relacionadas a Copa do Mundo.
Ah, já estava esquecendo. Achei em um dos painéis, a foto desse cara, que provavelmente era um jogador. Mas ele me lembrou demais o Ryan Gosling de Diário de uma paixão haha. Vocês também acharam?

Bom, esse é o último post de férias. Espero que vocês tenham gostado e que eu tenha a possibilidade de fazer mais posts assim :) Nos vemos amanhã com a Playlist da Semana.

Fotos: Carol Chagas

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Férias: Oca e MAM

Oi, galera. O post de hoje é a continuação daqueles que eu fiz das Férias. Se você não leu os outros, pode clicar aqui e aqui. E nele, vamos falar sobre a exposição "As Cores do Brasil" e a mostra de obras do artista Abraham Palatnik. Espero que vocês gostem (:

As Cores do Brasil
Também exposta na Oca, 'As Cores do Brasil' fica no último andar do edifício. Foi feito um projeto com 64 adolescentes da periferia. Nele, eles receberam treinamento (de 5 dias), onde um fotógrafo experiente lhes ensinava macetes da câmera digital. Durante as oficinas, os jovens capturaram imagens que os cercavam em seu cotidiano. Terminado o treinamento, havia um arsenal de 12 mil fotos, que foram transformadas em um trabalho incrível. 
Um grande livro, com um ambiente em cada página e diversas estampas. Tudo ficou muito criativo. Além da gigante obra, ainda havia um espaço interativo, onde se podia assistir entrevistas de alguns dos adolescentes que participaram do projeto. Pra quem quiser saber mais, é só clicar aqui.

As Cores do Brasil - O Projeto
MAM
Ao chegar ao Museu de Arte Moderna, logo me deparei com uma parede toda decorada com placas, dos mais diversos tipos. O que fui entender depois, é que este era o Projeto Parede de Carmela Gross. E que ela na verdade, estava juntando dados de imigrantes e nomes em tupi, com o objetivo de falar sobre a formação da sociedade brasileira atual. 
Abraham Palatnik é um artista plástico que apresenta uma peculiaridade em suas obras: o movimento. E esta era a maior mostra com suas obras. O surpreendente, era a ilusão de ótica que algumas traziam, ou até mesmo, a sensação de que você estava vendo um experimento de física e não uma exposição de arte.
O que também era incrível, era a diversidade de materiais utilizados. Desde areia até tinta a óleo. Abraham apresenta diversos tópicos da Física: Gravitação Universal, Ondas, Frequência e Luz. 

Diálogos Com Palatnik
Em outra sala, havia a sessão Diálogos Com Palatnik. Nela, foram reunidas 39 obras de 26 artistas diferentes, que possuíam sentidos parecidos com as obras de Abraham. A capacidade de ultrapassar as telas da pinturas e criar algo inovador. O legal desta exposição é que você pode interagir com o que está exposto. Tem até mesa de Pebolim, e sim, é permitido jogar nela haha. 
Ah, uma curiosidade. A obra acima era feita apenas de lápis. Isso mesmo! Haha, também achei difícil de acreditar.
E aí gostaram das exposições? Se você ficou interessado em vê-las, é só clicar aqui. Lembrando que ela fica exposta até 15 de agosto, e que aos domingos, a entrada é gratuita. Amanhã eu volto, pra contar um pouco sobre o Museu do Futebol.

Fotos: Carol Chagas, Camila e Adriana Dalbelo.

sábado, 19 de julho de 2014

Dicas de Filmes III

Apesar de estar fazendo posts de férias, as minhas estão com os dias contados :( Descobri essa semana, que segunda (21) eu já volto ás aulas. Mas como Pollyana me ensinou, vamos ver o lado bom das coisas, certo? 

Mesmo já não estando mais de férias, continuarei os posts de Dicas de Filmes até o final de Julho, conforme havia prometido. Não sei como eu vou conseguir, mas vou tentar hehe. Bom, os filmes dessa semana são muito especiais, mesmo que alguns tenham alguns pontos negativos, nenhum passa despercebido.

 Os Delírios de Consumo de Becky Bloom
Os Delírios de Consumo de Becky Bloom é um dos filmes mais fofos que eu já vi. Isla Fisher vive uma jornalista compulsiva por compras, que sonha em trabalhar em uma das melhores revistas de moda do mundo. À princípio, pode parecer um enredo comum, mas a história é cheia de particularidades. 

A própria personagem principal é fora dos padrões: bonita, elegante e inteligente. Em qualquer outro filme, ela seria uma garota burra que adora comprar roupas. Mas não nesse filme. Ela conquista o público com seu carisma e sua criatividade. Além de enfrentar sua compulsão por compras.

É incrível a maneira como a doença de Becky foi tratada de uma forma leve e divertida. Mas que ainda sim, pode ser vista com seriedade. O filme em si, é hilário. E isso se deve tanto a história, quanto a personagem principal, que foi incrível do início ao fim. Recomendo pra quem quiser ver uma boa comédia, e ainda sim sair com algo de bom depois do filme.

Sinopse: Nova York. Rebecca Bloomwood (Isla Fisher) é uma garota que adora fazer compras e seu vício a leva à falência. Seu grande sonho é um dia trabalhar em sua revista de moda preferida, mas o máximo que ela consegue é um emprego como colunista na revista de finanças publicada pela mesma editora. Quando enfim seu sonho está prestes a ser realizado, ela repensa suas ambições.

 The Bling Ring
Particularmente, não gostei do filme. Mas sim da mensagem por detrás dele. Simplesmente achei desprezível, a maneira como uma "gangue" de adolescentes invadia casas de famosos pra roubar roupas e jóias, para fazerem parte do mundo dos famosos. Mais fútil impossível (O pior é que a história é real). 

Mas enfim, a mensagem é o que um dos personagens mesmo diz, quando é confrontado por uma jornalista, do porquê ele e suas amigas invadiam as casas: "Esse é o tipo de vida que todo mundo quer ter." E isso me fez pensar que a maioria dos adolescentes (hoje em dia) cresce com um ideal de fama. De querer ser como seus ídolos. 

Me fez pensar também em como alguns alcançam esse objetivo, através da exposição na internet. Como pode ser visto em diversas partes do filme, onde os personagens após o assalto, postavam fotos em redes sociais, com um mesmo objetivo: PARECEREM algo que não são. 

Nenhum deles era rico ou famoso (apesar de terem conquistado a fama ao serem descobertos), apenas fingiam ser. É um filme bem parado, mas que assusta ao levar a nossa realidade ao extremo. Será que estamos nos tornando monstros?

Sinopse: Nicki (Emma Watson), Marc (Israel Broussard), Rebecca (Katie Chang), Sam (Taissa Farmiga) e Chloe (Claire Julian), entre outros jovens de Los Angeles têm em comum uma vida meio vazia, de pais ausentes. Fascinados pelo mundo glamouroso das celebridades das revistas, o grupo começa a fazer pequenos assaltos na casa dessas pessoas, quando descobrem que entrar nas residências deles não é nada difícil. 

2 Coelhos
2 Coelhos é o melhor filme brasileiro que eu já vi, no quesito roteiro, direção e efeitos especiais. Eu não fazia ideia da capacidade do cinema brasileiro, até ver esse filme. Com poucos atores conhecidos, um bom enredo e uma produção incrível, ele se destaca.

O ruim de comentar sobre ele, é que eu não posso falar muita coisa. Porque se eu fizer, irei estragar a surpresa de quem for assistir. O narrador é o personagem principal, que conta a história em uma ordem totalmente inversa dos fatos, ou seja, você se surpreende a todo o momento com um detalhe que não foi contado. E somente no final, tudo faz sentido. 

Sinopse: Após se envolver em um grave acidente automobilístico, no qual uma mulher e seu filho são mortos, Edgar (Fernando Alves Pinto) é indiciado, mas consegue escapar da prisão graças à influência de um deputado estadual. Logo em seguida ele parte para uma temporada em Miami, onde retorna com um elaborado plano em que pretende atingir símbolos da corrupção política.

Jobs
Um dos filmes mais esperados de 2013 me decepcionou um pouquinho. Esperava ver a história de Jobs, em troca, conheci a história da Apple. Mas mesmo o enfoque sendo na empresa, pode-se ver muito bem como era Steve (que foi muito bem interpretado por Ashton Kutcher). 

Através da história, pode-se conhecer o lado criativo e gênio de Jobs, e ainda seu temperamento difícil, que não sabia lidar com as pessoas. O filme é cheio de cenas e frases marcantes e nos ensina a nos inspirarmos em seu melhor lado: a crença de que somos capazes de criar. O filme vale muito a pena ser visto.

Sinopse: De hippie sem foco nos estudos a líder de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo. Este é Steve Jobs (Ashton Kutcher), um sujeito de personalidade forte e dedicado, que não se incomoda de passar por cima dos outros para atingir suas metas, o que faz com que tenha dificuldades em manter relações amorosas e de amizade.

Ps: Fiquei desapontada ao ver que a Pixar não foi mencionada.

Eu tinha mais um filme pra postar, mas o blogger não deixa, então semana que vem eu posto. Espero que vocês tenham gostado. Sábado que vem, tem mais :)

Fotos: We Heart It + Google Imagens.

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Aquarela da Vida

Eu nunca vivi num mundo cor-de-rosa. Pelo contrário, a tendência sempre esteve mais para as cores púrpuras e alguns tons de vinho. Cresci cercada por adultos e ouvi problemas de verdade. E apesar dos Outros tentarem escondê-los de mim, eu sempre sabia quando algo estava errado. E isso acontecia muitas vezes.

Sem nenhuma criança próxima para comparar, eu não sabia muito bem o que pensar. Entendia mais do mundo dos crescidos do que aqueles que ainda não se preocupavam com o mundo. Acho que é por isso que nunca me tornei fútil. Não havia espaço para isso. Brinquedos não eram capazes de me transformar. E certamente ninguém o faria. 

Posso não ter me tornado fútil, mas certamente me tornei egoísta e egocêntrica. Provavelmente continuo sendo esta pessoa desconstruída pelos defeitos. Esse maldito superego me controla. Sempre quis fazer algo importante. Transformar vidas, cruzar destinos. Só não sabia que seria tão difícil.

É complicado encontrar o seu caminho, quando você nem mesmo sabe em que rua está. Porém, cruzar destinos é a tarefa mais fácil de todas, o problema é deixar algo de bom neles, algo que importe. Tenho o sonho de viver ao máximo cada segundo, mas parece que as horas não estão ao meu favor.

Queria sonhar e realizar. Nem que fosse uma vez na vida. Pra que eu encontrasse o meu ponto de equilíbrio. Aquele entre os dois mundos. O colorido e o preto-e-branco. Entre o que é real e o que é imaginário. 

Se essa verdade se tornar absoluta, saberei que estou na rua, no bairro, no caminho certo. E então transformarei vidas, cruzarei destinos e deixarei uma lição em cada um deles. Algo de bom, algo que importe. 

Texto: Carol Chagas
Foto: We Heart It

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Férias: Parque do Ibirapuera e os Maias

Domingo passado fui a São Paulo, precisamente, o Parque do Ibirapuera. Já conhecia o lugar, mas em todas as vezes que eu havia estado lá, o tempo não estava muito legal, ou seja, as fotos nunca ficavam muito boas. Mas dessa vez, o céu estava bem azul, para a minha alegria kk :)

Fui ao Parque com o objetivo de ver várias exposições nos museus que existem por lá. Como conseguir visitar alguns lugares interessantes, resolvi compartilhar com vocês. Ah, uma dica: nos domingos, a entrada é gratuita (Acredito que isso seja válido para todos os museus do parque).

O Parque
Como era domingo, o parque estava lotado. De manhã, tinha muita gente correndo e praticando atividades físicas. E de tarde, vi muitas famílias jogando frisbee, fazendo piquenique, crianças e adolescentes andando de skate e patins. Entendi que o Parque do Ibirapuera é como se fosse uma praia (sem mar) para o paulistano. 

Ah, e os museus. Como eu estava "hospedada" na casa das minhas primas, em outra cidade, levantei bem mais cedo para ir a cidade. Mas agora vejo que tive sorte, já que desse jeito, não peguei nenhuma fila para as exposições e muito menos, para comer. 

Fui almoçar num restaurante por kilo, e a comida estava maravilhosa *-* (Gorda). Outra coisa, se você não for que nem eu, e souber andar de bicicleta (pois é), pode alugar algumas bikes e se perder nesse labirinto verde.

Exposição Maia (Maya)
A exposição sobre os Maias ocorreu na Oca, ocupando toda a parte subterrânea. Eu nunca havia ido lá, e achei o lugar incrível. Bom, sobre a exposição, ela foi dividida em 8 setores, abordando diversos tópicos da civilização Maia: Hierarquia, Astrologia, Cotidiano, Rituais, e muitos outros. 

Além de nos contar a história através de painéis, a exposição ainda contava com diversos artefatos, que por si só, já nos davam uma dimensão sobre quão rica era a cultura do povo. E elas ainda eram acompanhadas de explicações sobre cada objeto.
E se alguém tivesse alguma dúvida, era só perguntar para os monitores que eles te responderiam. Havia também a parte interativa, onde você assistia as histórias de descendentes da civilização, ou ainda via como eram as construções em terceira dimensão. 

Não há nenhuma foto da exposição, porque eles não permitiram. Pra quem quiser saber mais, é só clicar aqui.

Gostaram? Como são muitas fotos, decidi dividir tudo em três posts. Amanhã eu continuo mostrando pra vocês, o que eu vi por aí :)

Fotos: Carol Chagas, Camila e Adriana Dalbelo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...