segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Primeiro Dia de Faculdade

Seis horas. Tomo um banho, mas logo estou toda ensopada de novo. Maldito calor. Meu cabelo sempre arma com esse tempo. Como meu lanche, enquanto penso em como seria legal um inverno repentino. Seis e meia. Ok, eu estava pronta para o frio na barriga de primeiro dia. Conhecia uma, apenas uma pessoa da minha sala. E eu não a via há mais de cinco anos.

Entrei apressada pela entrada. Como se eu tivesse algo importante a fazer. Nem fiquei procurando por ninguém, já que eu nem conseguiria achar com essa linda miopia que eu tenho. Detalhe: preferi não usar o óculos no primeiro dia. Então, resolvi achar minha sala. Achei um mural, onde havia diversas pessoas olhando. Lá dizia que eu deveria estar no auditório. A pergunta é, onde fica? 

Andei, andei, andei. Não sabia que o lugar era tão grande assim. Afinal, eu só havia estado na secretaria e em uma sala onde fiz a prova, que agora ficava em um universo paralelo. Não saberia dizer onde ela estava. Primeira coisa que eu descobri com a faculdade: Sou péssima em achar lugares. Me perdia em um lugar pequeno e olha que eu sonhava/sonho em ir para outro país. HAHA boa Carol. 

Reconheci um cara que havia ajudado os ingressantes a preencher a matrícula. Vou perguntar onde fica o tal do auditório. "Você acabou de passar por ele, fica lá atrás". Ok, vamos voltar e fingir que eu entendi. Segunda coisa que eu aprendi com a faculdade: Não entendo o que as pessoas falam, mas nunca admito isso.

Voltei, voltei, voltei. Resolvi perguntar para uma moça e parar de ligar se o cara ia me achar burra. Ela apontou diretamente. Foi tão mais fácil. Achei o auditório. YEEES. E me senti bem idiota, já que era o primeiro lugar que eu tinha passado quando cheguei. Mas tudo bem. Estamos na faculdade pra aprender, certo? Esperei na frente da porta, junto com mais alguns 6541561 alunos. 

Um menino puxou papo comigo. Tinha minha idade e era bem legal. Perguntei de qual curso ele era e não era o mesmo que o meu. Sei que é infantil, mas senti vontade de bater o pé e sair andando. Mas continuei conversando com ele, até que a porta abriu. Era agora que tudo ia começar. 

Sabe quando você sente que aquele momento irá mudar a sua vida? Esse não era um deles. Mas com certeza, era um momento que eu iria me lembrar com carinho. Sabia que nunca mais iria entrar pela primeira vez, na primeira faculdade. 

Mesmo que eu desistisse dessa, a próxima não seria mais a primeira. E embalada pelo calor emanado da multidão atrás de mim (não acredito que fiz essa situação ficar poética), fui abraçada pelo frescor do ar condicionado.

Então, assim que era a faculdade. Perder o medo, a insegurança, conversar com gente de outros lugares e tentar extrair sem pedir emprestado o conhecimento de professores. Sim, eu estava diferente. A faculdade havia mudado minha perspectiva em uma hora, e já estava cheia de lições para eu aprender. A diretora chama a nossa atenção e eu sorrio confiante.

Texto: Carol Chagas
Foto: We Heart It

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode comentar que eu não mordo :P

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...