segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

O Cara de Porto Alegre

Foto: Google Imagens
Oi, galera. Antes de mais nada, eu sei que os posts sobre Porto Alegre deveria ter começado ontem, como eu disse no twitter, mas por fadiga da blogueira, foram adiados pra hoje. Bom, vamos falar da viagem então. 

Eu viajei com a família para Porto Alegre por um fim de semana, com a missão de conhecer boa parte dos pontos turísticos de lá. Enfim, turistamos mesmo kk, sem arrependimentos.
Uma das coisas que mais me surpreenderam na cidade, foi a quantidade de museus que havia lá. Sério, todos bem cuidados e de graça (: Meu bolso agradece. Eles têm muito apreço pela cultura local, e vários guardas rondam os locais, para que não haja vandalismo.

Por acaso, encontramos o Museu do autor Érico Veríssimo, pra quem não tem a vaga ideia de quem ele foi: Se lembram de uma série que a Globo passou no começo do ano? O tempo e o vento. Então, a série se baseou no livro de sua autoria. Acabei descobrindo um pouco sobre sua história, e sobre seus trabalhos. Recomendo a visita ao museu. Tirei algumas fotos do local. Confira!
Primeira edição do livro O Ataque (1958).
Fantoches (1972).
Clarissa (1933). O nome é o mesmo de sua filha.
Érico Veríssimo
Esse é o painel de entrada da segunda sala do museu.
Fotos pessoais do escritor.
Aí está reproduzido o cenário da obra Incidente em Antares, foram feitos com base nos desenhos do autor.
Érico Veríssimo também era tradutor. Acima estão algumas obras que foram traduzidas pelo autor.
Seu Caderno Pessoal.
Seus Romances.
E esta é uma citação de O Ataque, que mostra o motivo pelo qual um museu inteiro é dedicado a ele.

Agora, vamos lá. Algumas informações. O prédio que deu vida ao museu é bem antigo, mas totalmente restaurado. E tem ar condicionado (ufa! kk). Mas, então. Dois andares são dedicados ao Érico Veríssimo, onde podemos ver suas fotos e anotações pessoais, conhecer um pouco sobre suas obras. Além disso, há uma pequena sala que possui um documentário contando t-u-d-o sobre sua vida.

O segundo andar promove bastante seus livros infantis, e seus maiores sucessos (O tempo e o vento). Quando eu fui, em um telão passava até a propaganda da série feita pela Globo. Nos outros andares, temos o Museu da Eletricidade e no térreo, uma exposição de arte (em breve posts deles também).

Então é isso, eu nunca havia lido nada sobre Érico Veríssimo, mas o carinho com que o povo de Porto Alegre mostrou ao fazer um museu tão único e especial, me fez procurar suas obras. Por um mundo onde a cultura seja valorizada no país inteiro, não só em Porto Alegre.

PS: Pessoas de outras cidades, não se ofendam. Eu mal sai do estado de São Paulo. Ou seja, não vi nada do mundo ainda, muito menos do Brasil. 

Fotos (com exceção da primeira): Carol Chagas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode comentar que eu não mordo :P

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...