segunda-feira, 21 de setembro de 2015

A Vida Não Precisa Fazer Sentido

Sabe aqueles dias que tudo te lembra algo do passado? Seja um perfume de um estranho que passou na rua ou até mesmo aquela música antiga que você não ouvia há anos. Alguns chamam de saudade, outros de nostalgia. As duas palavras podem até parecer a mesma coisa, mas são diferentes. 

Li dias desses, que Nostalgia é saudade que dói. Saudade que segura o pé da gente em alguma rua que já passamos. Saudade que te empurra pro buraco e te faz querer ir para o fundo do poço mais próximo. Apenas para desejar dar vida á algo que já morreu. 

E olha, a partir daí, não surge nada de bom. Arrependimento pelo que fez e pelo que não fez. Inveja daquele momento incrível que já passou e que não tem direito a sequer um replay. Tristeza pelas pessoas que já não estão mais aí do seu lado. 

Mas é claro que nem tudo são espinhos. Existe uma saída para esse espiral de sofrimento criado pela nossa mente. Gratidão. Agradecer a qualquer força que seja maior que você pelas coisas que viu, viveu e sentiu. 

Sim, é passado e já passou. E eu sei que não há como voltar atrás. Mas só de você ter tido a oportunidade de ter vivenciado aquilo no que já foi o seu presente, já é motivo suficiente para sorrir. 

Procuro pensar que tudo aquilo que aparece na nossa vida, aparece com um propósito (sim, sou dessas). A gente pode até não entender esse quebra-cabeça maluco cheio de chances, possibilidades e despedidas. 

Mas parte de mim precisa acreditar que existe um sentido, sabe? Mesmo que ele seja desconhecido por mim. Não é questão de entender, comprovar com fatos e evidências, mas de me conectar com uma verdade que pode nem ser tão verdadeira assim. 

Então, nesses dias que eu tenho vontade de beber aquele barril de memórias, procuro me apegar a essa esperança. Me faço crer que se algo não está mais aqui, é por um bom motivo. E eu deveria respeitar essa vontade. 

Não acredito que tudo está escrito, editado e corrigido, já que muita coisa depende de nós mesmos. Mas creio que coincidências são um jeito do Universo de dizer para não perdermos a nossa vez no jogo. 

Por mais que eu queira saber spoilers sobre a minha vida, talvez até mais do que da minha série favorita, preciso me controlar. Ser mais paciente e deixar a vida correr. 

Mesmo que haja algumas recaídas e enganos no meio do caminho. É preciso entender que uma boa história leva tempo para acontecer. A questão é: você está disposto a esperá-lo? 

Texto: Carol Chagas
Foto: We Heart It

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode comentar que eu não mordo :P

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...