Pular para o conteúdo principal

rabiscos sobre o que já fui.

Lembro-me de quando eu era criança e fazia inverno e eu usava meias para dar qualquer passo dentro de casa. às vezes, meus pais erravam a mão no detergente quando lavavam a sala e não importava o quanto eles encharcassem o chão pra compensar, tudo ficava lisinho lisinho por pelo menos três dias. e eu fazia a festa. 

chegava da casa da minha vó, arrancava fora os tênis como quem solta o cabelo depois de ficar o dia todo preso. e deslizava por aquele chão. ligava a tv. e via qualquer coisa que eu gostasse enquanto patinava no gelo e me sentia rápida, habilidosa no piso. meus pulos eram saltos triplos. 

a sala, lisa ou não, costumava ser meu palco. ali eu dava shows, recriava cenas de séries e filmes que eu gostava, ensaiava vidas que eu imaginava viver algum dia. criava cabanas e fazia rapel ao enrolar a rede de diferentes jeitos no gancho da pequena sacada. lambia o prato ao fim de um miojo, só porque eu era apaixonada por queijo ralado e não tinha como desperdiçar. 

comia brigadeiro de colher enquanto jogava no computador um pacote de jogos que meu primo havia instalado. passava a tarde de sábado na locadora com meu pai procurando minuciosamente o que levaríamos pra assistir. era uma importante escolha que definiria o tom do fim de semana. 

sempre dormia no trajeto para o mercado, que durava cinco minutos. na verdade, demorando mais do que dois minutos, eu caía no sono. recusava bolo de festa pra sobrar mais espaço pros brigadeiros. comia alfajor da turma da mônica escondida porque não aguentava comer apenas um por dia. 

via chaves enquanto almoçava com meu avô, que fazia questão de me esperar chegar da escola pra comer. amava pegar elevador sozinha só pra cantar o mais alto que eu conseguisse sem que ninguém escutasse. 

amava o esquema da terceira série: a cada semana, a gente mudava de lugar na sala e depois de uns dois meses, percebíamos que tínhamos conversado com todo mundo da turma. 

só tomava sorvete da kibon, o de frutilly no verão e o de floquinho no inverno. as músicas que tocavam nas viagens eram sempre as melhores. de vez em quando, meu pai e eu parávamos de limpar a casa para ver os clipes que passavam na tv. 

costumava contar o dia pra ele enquanto ele lavava a louça. tínhamos uma rotina de brincadeiras durante a noite. boliche, banco imobiliário, futebol, can can e fazer buracos na areia da praia eram meus favoritos. 

fingia que era cabeleireira do meu tio e fazia nele os mais diversos penteados. amava meu cabelo molhado, que ficava mais escuro e domado. era faladeira até dizer chega. e mesmo que alguém dissesse, era difícil eu parar. via toda e qualquer novela que aparecesse, decorava fala, música e reencenava sozinha depois pra mim mesma. 

meu pai costumava me acordar com músicas que eu gostava e era batata, eu acordava na hora achando que a vida era boa. e ela era. ainda é. mas naquela época, eu costumava me sentir à espera de que ela acontecesse. e agora que ela teoricamente acontece, às vezes eu fico na dúvida se gosto do que estou olhando. e vivendo. e pra cada momento, a resposta pra essa pergunta é diferente.
--------------------------------------------------------------

- Para mais crônicas como esta, clique aqui.




Foto: Matheus Dorini
Texto: Carol Chagas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trilha Sonora: Simplesmente Acontece

Não sei se vocês perceberam, mas eu meio que amei o filme Love, Rosie (Sim, prefiro o título original). Mesmo já tendo feito um post sobre ele , não pude deixar de comentar a Trilha Sonora.  A história se passa durante muitos anos e a música evolui com ela. Nem preciso dizer que achei esse fato fantástico. Além disso, os nomes variam entre artistas famosos como Beyoncé a outros não tão conhecidos assim, mas incríveis igualmente.  Ah, tem até composição instrumental, que super combina com os momentos das cenas. Resolvi escolher as minhas favoritas e colocar aí embaixo para vocês ouvirem e amarem tanto quanto eu estou amando (:  Algumas delas você só vai gostar mesmo se assistir o filme haha (já falei como é bom lembrar de uma cena ao ouvir uma música).  Lily Allen - Littlest Things Elliott Smith - Son of Sam Lily Allen - Fuck You Kodaline - High Hopes KT Tunstall - Suddenly I See Beyoncé - Crazy in Love G

A Verdade Sobre os Desenhos

Como qualquer criança normal, eu passei minha infância assistindo desenhos (ainda assisto haha). Só que quando a gente cresce, passa prestar mais atenção ainda neles. Outro dia, eu descobri alguns significados ocultos de um desenho que eu assistia, e resolvi pesquisar MAIS sobre outros. Veja abaixo. 7 Monstrinhos O desenho era exibido na Tv Cultura. E quem era fã mesmo, tinha até a música de abertura decorada hehe. Tudo muito lindo, mas e se eu te dissesse que ele era uma crítica contra o nazismo? Isso mesmo. De acordo com algumas teorias, os 7 monstrinhos representariam a visão dos alemães sobre os judeus.  Eles eram vistos como monstros, possuíam o nariz bem grande, e olha só que coincidência: No campo de concentração, eram identificados por Números. Um dos personagens usava um pijama listrado bem idêntico ao uniforme que os judeus que eram presos tinham que usar, e eles também moravam no sótão (local onde os judeus se escondiam).  Bob Esponja Para o nosso que

Os Signos dos Cantores

Música é uma das melhores coisas da minha vida e acredito que na de muita gente também. Ela está presente em diversos lugares e nas mais diversas línguas, mas na última semana ela está ainda mais em evidência aqui no Brasil. Sim, estou falando do Rock in Rio ♥  Inspirada nessa vibe musical, decidi fazer um post sobre os cantores, mas de um jeitinho diferente. Quem me conhece, sabe que eu amo astrologia e, geralmente, acho alguma semelhança entre pessoas do mesmo signo.  Então, para celebrar a minha mania de procurar o aniversário dos cantores, resolvi reunir muitos deles em um post :) Lembrando que podem existir diferenças nos perfis que eu descrevi, dependendo do ascendente e da posição das casas , okay? Agora vai lá, ler :P Áries Os arianos são conhecidos por iniciar, colocar em prática coisas que ainda não foram realizadas. E que, por esse motivo, sempre são lembrados por seus feitos.  Áries é o tempo de começos e isso fica ainda mais evidente ao observarmos

Você sabe o que é Guilty Pleasure?

Há alguns anos atrás, vi a seguinte expressão em uma série (tá, foi em Glee): Guilty Pleasure . A tradução livre explica que ela se refere a algo que você gosta, mas que não é considerada como algo legal/bacana na sociedade, f azendo com que você se sinta meio culpado/envergonhado por isso.  Confesso que eu sou a rainha do Guilty Pleasure , gosto de tanta coisa que é considerada boba, que olha, a lista é grande. Desde cantores pop a séries consideradas ruins. O legal de esconder esses gostos da maioria das pessoas é encontrar gente que te entenda (te aceite haha) e que compartilhe a mesma paixãozinha secreta com você.  E olha, quando isso acontece, é extremamente libertador poder ouvir (sem vergonha) aquela música que todo mundo zoa :)  Pensando nisso tudo, resolvi fazer uma lista de coisas que se encaixam nessa expressão e assumir (nem que seja aqui no blog) algumas delas. Quem sabe um dia eu não assumo na vida real também? haha. Musicais Desde a primeira vez que

São Paulo: Avenida Paulista

Estação da Luz :) Como eu tinha dito , viajei no finalzinho de Julho para Jundiaí, só que em um dos dias que fiquei por lá, fui pra São Paulo com minhas primas =) Escolhemos ficar na Paulista mesmo e visitar o que havia ali na Avenida.  Um painel interativo em que apareciam ondas conforme você se movimentava na frente dele. (E minha prima na frente hehe). O primeiro lugar que visitamos foi o Sesi-SP, onde estava acontecendo a 16ª Edição do FILE (Festival Internacional de Linguagem Eletrônica) de São Paulo . Eu achava que lá não ia ter muita coisa, mas CARA, como me enganei. Passamos 2 horas dentro do lugar e o tempo simplesmente voou.  Foto: FILE.org Primeiro, encontramos esse "paredão" que se chamava 'Big Beat'. Os botões quando apertados emitiam um som de algum instrumento e se você fosse bom o suficiente  apertasse vários deles ao mesmo tempo conseguia formar um ritmo. Quer dizer, tentar né haha, é muito difícil. Mas a experiência foi muito

TAG: Libster Award

Semana passada fui indicada pela Jacque (a íntima haha) do blog Meu Baú de Estrelas a uma TAG chamada Libster Award . Funciona mais ou menos assim: quem for indicado deve responder a 11 perguntas de quem o indicou e em seguida criar 11 perguntas diferentes e indicar de 11 a 20 blogueiros com menos de 200 seguidores.  Sendo assim, respondi as perguntas dela, mas de uma forma um pouquinho diferente. Já fazia um tempo que eu queria gravar um vídeo e aproveitei as perguntas dela para gravar o primeiro Vlog do Fases de Alice (:  Ficou um pouco comprido hehe, descobri que sou péssima em resumir coisas ao falar sobre elas. E também ainda não consigo editar muuuito bem, na verdade só cortei algumas partes. Sim, o vídeo ficou maior que isso kk. E perdoa a qualidade da câmera, estou juntando money para comprar uma nova. Enfim, me conheçam (: Bom, agora para quem já assistiu o vídeo, vamos para a segunda parte da TAG. As perguntas abaixo deverão ser respondidas pelos blogs

Como decidir o seu voto

Bom, o assunto de hoje é Política. Mas espere, não irei fazer nem um texto motivacional (como já fiz aqui ) e nem irei falar sobre partidos e discutir sobre quem possui as melhores propostas.  O objetivo deste post é trazer para os eleitores, ferramentas que os ajudem na hora de decidir seus candidatos. Escolhi vídeos, sites e até mesmo alguns aplicativos que podem ajudar quem está confuso em relação ás Eleições.  Ps: Não sei se todos aqui votam, mas na minha opinião, não existe idade mínima para entender o que se passa em seu país. Afinal, as decisões irão te afetar, então por que não gastar um pouquinho de tempo para poupar dores de cabeça nos próximos quatro anos? Preto no Branco - Jornal O Globo Antes que vocês fiquem de mimimi, porque é da Globo, leiam primeiro á respeito da descrição do site. Nele, são separados diversos trechos do que os candidatos a várias posições dizem em comícios, debates ou á mídia.  E estes são classificados em Verdadeiro, Verdade

TOP 5: Casais de Filmes

Eu particularmente não ligo para o  Dia dos Namorados , já que pra mim, ele é só mais um dos dias do ano em que você pode mostrar o quanto se importa com alguém. O que acontece é que, por mais que eu não acredite em todo esse blá blá blá, foi daí que eu tirei a inspiração para os posts dessa semana.  Passei o mês de Maio me sentindo culpada por não postar o quanto deveria por aqui, mas decidi mudar essa situação agora em Junho :)  Os posts dessa semana serão sobre o amor e não sobre a data (12 de Junho) em si.   No ano passado, fiz um post, nessa mesma época, sobre os meus casais favoritos de séries , e no de hoje, passei para os dos filmes (: Dá uma olhada nesses 5 que foram super difíceis de escolher. Peter e Gwen - O Espetacular Homem-Aranha Eu meio que amo esses dois. Inteligência é um negócio que cativa e nesse quesito, os dois têm de sobra. E olha, química também (tanto é que são namorados de verdade haha). O Peter e a Gwen tinham problemas, mas era legal como