sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Santos: Orquidário

Oi, gente. O post de hoje é continuação do primeiro sobre Santos. Depois de conhecer o Museu Pelé, fomos visitar o Orquidário. Confesso que já tinha ido quando era mais nova, mas desta vez, ele parecia mais arrumado, sabe? O lugar reúne um pedacinho de natureza em meio á cidade.

Além de árvores incríveis, também havia alguns bichinhos. Nada muito zoológico, okay? haha. É interessantes ver como ele estava cheio no domingo, tanto de turistas de fora, quanto de pessoas que viviam na própria cidade. 
Não sei se é só comigo, mas sinto uma paz quando estou entre árvores. E lá não foi diferente. Muitos dos animais ficavam soltos no lugar, o que era engraçado, já que você sempre era surpreendido com algum barulho atrás dos arbustos. O que foi o caso das cotias, vimos várias delas durante a visita.
Cotia haha. Não é linda?
Havia algumas salas em que você podia ver várias espécies, tais como: vários tipos de cobra e iguanas. Segundo o mapa do lugar (Sim, ele é bem grande) havia uma lagoa de jacarés. Devo ter passado por ela, mas como não vi nenhum jacaré, acabei não percebendo.
Status: procurando por jacarés.
Nas alas em que os animais ficavam "presos" em uma área (sem vidro, com uma tela de proteção) podia-se ver macacos, araras, tucanos. Mas talvez a parte mais legal tenha sido em uma área fechada, onde as aves ficavam soltas sabe? Era maravilhoso.
Também existia uma trilha do mel, logo na entrada do parque, mas acabamos não indo conferir para onde ela levava. A única parte mal cuidada que eu vi, foi a área das orquídeas. Elas ficam em uma estufa, mas mais parecem que foram jogadas ali. 
Ah, eles também possuem diversos animais empalhados, o que é meio creepy, mas mesmo assim vale a pena ver e tocar (isso sim é creepy haha). Bom, é isso. Espero que vocês tenham gostado e que consigam visitar esse lugar lindo ;)

Até um próximo post!

Fotos: Carol Chagas

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Playlist da Semana: Menos drama, por favor.

Os seres humanos são um verdadeiro enigma. Nós nunca sabemos o que eles querem ou o que estão pensando. É tudo um jogo de palavras e mensagens instantâneas. Vivemos em um mundo em que visualizar e não responder é uma afronta, motivo de discussão e término de amizades e namoros.

Sinto saudades do tempo em que não me importava com o que eu significava para alguém. Era tudo tremendamente mais fácil. Agora, qualquer palavra parece arriscada e qualquer movimento em falso, você está no abismo.

É esquecido e ignorado até que a próxima sexta-feira chegue e você seja importante novamente. Engraçado como são as coisas. Em um dia você é tratado como aquela peça rara e no outro, apenas se torna mais uma das que são encontradas pelo mundo afora.

Essa Playlist é para todos que estão cansados de lidar com tanto drama. Como diria um amigo meu "Menos mimimi, mais hahaha". Vamos ser felizes sem nos preocuparmos com a hora que fulano visualizou pela última vez o celular? Grata.


Taylor Swift - Style

Calvin Harris feat. HAIM - Pray to God

Cold War Kids - First

Five for Fighting - The Riddle

Zedd feat. Selena Gomez - I Want You to Know

Coldplay - Yellow

Projota feat. Negra Li - O Homem Que Não Tinha Nada

Natalie Taylor - Different Animals

Fauntella Crow - Delicate 
E vocês, têm aturado muito drama? Me digam que eu não sou a única que estou de saco cheia das redes sociais haha. 

Até um próximo post!

Foto: We Heart It

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Vestibular: Testes Vocacionais

Quem assistiu o primeiro vídeo da Série Vestibular sabe que eu prometi (não esqueci tá, gente?) dar várias dicas para os vestibulandos. Só que alguns dos assuntos que eu quero falar, ficam meio sem graça por vídeo, como se estivesse faltando algo, sabe?

Foi aí que eu resolvi transformar alguns deles em posts mesmo. Mas não se preocupem, os vídeos ainda vão rolar (assim espero haha). O post de hoje é sobre algo que me deixava muito angustiada no último ano do Ensino Médio: sobre encontrar minha vocação.

Eu não sabia qual era a minha e passei várias noites acordada pesquisando sobre testes de personalidade e afins. Foi aí que eu encontrei os testes vocacionais, que mais pareciam um santo graal na época haha. 

Acredito que eles não são tão milagrosos assim, afinal, autoconhecimento só vem com o tempo e com a quantidade de situações e coisas novas pelas quais passamos. Mas enfim, quando se está muito indeciso, uma opinião de um teste pode te ajudar a saber o que mais te agrada. 

Pode até ser que ele te faça perceber alguma habilidade ou preferência que você não tenha nem se dado conta. Procurei pela internet e achei os testes vocacionais mais legais. Espero que eles ajudem quem está na dúvida ;)

Mundo Vestibular
O Mundo Vestibular faz perguntas gerais para entender suas preferências. Esse teste é ideal para quem não sabe que atividade lhe agrada. No resultado, ele nem menciona nada sobre profissões, mas sim sobre o que você valoriza na vida. 

De acordo com ele, você vai poder fazer sua escolha seguindo o que considera mais importante para você. Para fazê-lo, é só clicar aqui


Guia do Estudante
O Guia do Estudante é famosinho por conter as mais diversas pesquisas sobre vestibular, enem e cursos de faculdade. No meio do site, existe o Máquina de Profissões, o teste é um dos mais completos que eu já vi. 

Com 60 perguntas, ele monta o seu perfil, indicando com que profissões você mais combina (além de dar mais algumas informações sobre elas) e ainda compara famosos que também são parecidos com você. A única parte chatinha é ter que fazer o cadastro, mas é bem rapidinho. Pra conferir, é só clicar aqui.


Veja
O teste da Veja funciona por meio de pontuações. Você atribui um número de 0 a 4 á atividades que você gosta de fazer ou até a questões da sua própria personalidade. O teste tem 25 perguntas e te mostra no final qual é o seu temperamento, e quais profissões mais combinam com ele. Descubra aqui


Sou Vestibulando
O Sou Vestibulando apresenta perguntas bem práticas sobre o seu perfil. Acho que ele é o mais rápido da lista e apresenta as carreiras que mais tem a ver com a sua personalidade. Curti pela praticidade, é só clicar aqui para conferir. 


Carlos Martins
O psicólogo Carlos Martins adaptou esse teste que é utilizado pelos EUA e outros países. Assim ele é o que mais se assemelha ao teste vocacional tradicional, em forma de prova mesmo. Ele é mais demorado que os outros, mas também é o mais completo. 

Ele utiliza o sistema de pontuação em relação a suas habilidades, preferências de local para trabalhar ou de tarefas e sobre a sua personalidade.  O resultado te mostra o seu perfil e as mais diversas profissões possíveis para ele. É só completá-lo aqui

A Real Me
As perguntas são diretas. E o teste te encaminha para duas possíveis profissões, além de te apontar o seu perfil. Este é o mais básico da lista, mas ainda pode servir de parâmetro para sua escolha. Faça ele aqui

E aí gostaram? Espero que algum dos testes tenham ajudado vocês. Lembrando que falar com algum psicólogo ou assistir aulas dos cursos que você está na dúvida, pode ajudar muito (Sim, as faculdades deixam você ver uma aula experimental). 

Até um próximo post!

Fotos: Google Imagens

sábado, 21 de fevereiro de 2015

TOP 10: Filmes Ganhadores do Oscar

Eu sou completamente viciada em assistir premiações, e com o Oscar não poderia ser diferente. Quem lê o blog, sabe como eu amo filmes, então, eu meio que idolatro essa noite. Para os desavisados de plantão, a maior premiação do cinema ocorre no domingo (22) \o/ Aguenta, coração. 

Como eu estou nesse clima de expectativa para ver quem serão os ganhadores (mesmo eu não acreditando muito nas decisões da academia haha), decidi fazer uma lista com alguns dos filmes mais legais (minha opinião, ok?) que já ganharam algumas estatuetas. Espero que vocês gostem (:

Titanic
Eu nem preciso explicar o enredo pra vocês, já que todo mundo já está careca de saber sobre a história haha. Mas Titanic é um dos meus filmes favoritos, pelos seguintes motivos: a fotografia é impecável, tem o ator Leonardo DiCaprio a tragédia chega a ser linda graças aos efeitos especiais e ao cenário, além do figurino e do elenco serem incríveis. 

Eu sei que é romance, mas como resistir a um filme que se passa em 1912? Além da voz da Celine Dion, né? O filme além de fazer muito sucesso em 1998, também foi indicado 14 vezes ao Oscar, ganhando 11 delas. Nem preciso dizer que entrou para a história do cinema.  

Sociedade dos Poetas Mortos
Eu já falei sobre esse filme aqui no blog, mas nunca é demais, né? Uma das histórias mais icônicas do cinema, cheio de cenas e falas marcantes. Como não se emocionar com o Captain? Um professor que apresenta um mundo inteiramente novo para alunos que cresceram em meio a regras. 

O enredo fala sobre sair da sua caixa, da sua zona de conforto e ir conhecer o mundo lá fora para descobrir a si mesmo. O filme foi indicado 4 vezes ao Oscar de 1990, ganhando o de Melhor Roteiro Original.

Forrest Gump
Forrest Gump é um dos filmes mais verdadeiros que eu já vi. A história da vida do personagem é pra lá de incomum. 

E o que a torna mais interessante é o fato dele se lembrar de cada detalhe e vivenciá-los ao lado de estranhos. O filme rendeu o Oscar de melhor ator para Tom Hanks em 1995, além de ter ganho em mais 5 categorias.

Cisne Negro
Nina é uma bailarina dedicada que sonha em ser escolhida como protagonista da companhia de balé. Quando seu sonho se realiza, ela se depara com um grande inimigo: ela mesma. Natalie Portman está divina neste filme obscuro e simbólico. 

O fato de a personagem principal perder sua própria identidade é tão perturbador e fascinante, que conquistou a academia. Natalie ganhou o prêmio de melhor atriz em 2011. 

Uma Mente Brilhante
Quem diria que uma mente brilhante pudesse ser tão complexa. Sua genialidade e imaginação andam lado a lado, e demora algum tempo até que John perceba como separá-las e viver sua vida inteiramente. O filme é baseado em fatos reais e faturou 4 Oscars no ano de 2002.

O Senhor dos Anéis
Confesso que nunca vi a trilogia de Senhor dos Anéis, porém nos últimos tempos, a história tem me despertado uma certa curiosidade. Fiquei mais afim ainda quando descobri que os filmes eram interligados com Hobbit (Desculpa, mas sou leiga em relação a esses filmes). Bom, os três filmes faturaram 17 Oscars. 

Quem Quer ser um milionário
Esse foi um dos filmes mais inesperados do ano de 2008. Produzido no Reino Unido, o filme retrata a vida de Jamal, que relembra sua infância na Índia, onde passou por situações extremas de vida e morte. 

Porém agora, ele está atrás do amor da sua vida, de um jeito bem incomum, concorrendo a um jogo de perguntas e respostas na tv.  A história conquistou 8 Oscars em 2009.

Os Miseráveis
O famoso musical foi readaptado aos cinemas. Confesso que o cinema fez bem á história, desde os efeitos especiais ás canções cantadas ao vivo, isto é, durante as cenas. 

Já até fiz um post sobre o filme aqui no blog de tanto que gostei. Com um elenco invejável e uma fotografia de tirar o fôlego, "Os Miseráveis" conquistou 3 Oscars na premiação de 2013.

As Aventuras de Pi
Á princípio, As Aventuras de Pi se parece com uma fábula de tão única e especial. Mas com o passar do filme, você percebe que a história é mais real do que qualquer outro filme realista. 

É uma lição de vida unida aos efeitos especiais mais incríveis que eu já vi. Não é a toa que ele foi indicado 11 vezes ao Oscar e venceu 4 categorias destas.

A Excêntrica Família de Antônia
Fui apresentada ao filme durante uma aula de Filosofia e confesso que o odiei até os primeiros 15 minutos. Depois desse tempo, você percebe que essa não é uma história qualquer, e muito menos, simples. 

Antônia recomeça sua vida em um lugar desconhecido com sua filha. E suas atitudes surpreendem a todos desde o princípio, já que ela é extremamente evoluída para seu tempo. 

Sua família logo cresce, assim como suas dificuldades, porém nenhuma delas se tornam obstáculos para sua felicidade. O filme foi produzido nos Países Baixos e ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1995. 

E aí gostaram? Faltaram muitos filmes, mas me contem qual destes da lista vocês mais gostam!

Até um próximo post! E fiquem ligados nos vencedores (:

Fotos: Google Imagens

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Santos: Museu Pelé

Oi, gente bonita (Sim, é o bom humor do Carnaval falando mais alto). O post de hoje é sobre a minha visita ao Museu Pelé, que fica em santos. Pra quem não sabe, eu moro na Baixada Santista (bem pertinho de Santos) e na semana passada, fui convocada pela minha mãe a fazer um passeio entre família.
Aproveitamos que o dia estava lindo e fomos turistar pela minha cidade natal (pois é, sou santista haha). Ah, e aproveitei para tirar algumas fotos por lá ;) Já aviso que a qualidade não está tão boa, porque tirei do celular. 

A cidade que eu moro não é  muito segura e como eu não costumo frequentar Santos, fiquei meio assim de levar a câmera. No fim, eu acabei me arrependendo, já que as ruas estavam bem desertas e nem havia uma alma viva na rua. Acontece né. 

Fomos no domingo, lá pelas 11h da manhã e até que estava bem tranquilo. Talvez seja pelo horário ou pelo fato de não ser feriado ou alta temporada na praia. O primeiro lugar com que o visitante se depara é uma cafeteria com uma lojinha. 
O espaço é bem aberto e iluminado e em suas laterais ficam as atrações do Museu. A primeira fica no espaço térreo e reúne troféus, vestuário, documentos e qualquer coisa que tenha feito parte da vida de Edson Arantes do Nascimento.
Lá, você acaba descobrindo várias curiosidades sobre a trajetória dele, como o fato de seu pai ter sido um famoso jogador de futebol no Sul de Minas, o que fez com que ele e sua família tivessem de mudar de cidade algumas vezes.
Ele começou a treinar bem cedo em um dos times da cidade de Bauru, e alguns anos depois, foi descoberto por seu técnico e levado para o time do Santos. A partir daí, por meio de fotos e outros objetos, você passa a vivenciar as diversas conquistas do jogador.
Uma das partes mais interessantes de sua história foram as lições de seu pai. Em várias citações, ele dizia que o talento do filho não eram o ponto central para que se construísse uma carreira. Dedicação e disciplina eram essenciais para que ele atingisse o sucesso. E não é que ele estava certo?
Os andares posteriores eram reservados para cada copa que Pelé participou. E é nesse momento, que os visitantes também podem admirar o prédio. Já que ele manteve a fachada e os detalhes de construção antiga. Era bacana ver presente e passado ali, pertinhos um do outro.
Em quase todos os andares, havia alguma frase marcante falada sobre o jogador ou dita por ele próprio. Além delas, a exposição estava cheia de versões suas penduradas no teto. O que era incrível para quem queria tirar foto com ele haha.
Ah e também tinha uma versão sua em uma escultura de cera. Sério, ela era tão perfeita que chegava a assustar um pouco. Uma sala foi reservada apenas para fotos suas com celebridades como Papa João Paulo II e Robert Kennedy. Em outro espaço, foram concentradas fotos suas emolduradas (o que dificultou as fotos, já que o vidro refletia a luz :/).
E por último, uma parte interativa do local. Onde havia uma versão mais moderna do pebolim (ainda prefiro a normal mesmo haha), uma sala de cinema que mostrava os melhores gols do jogador e ainda, um espaço onde podíamos tentar fazer um gol haha, onde o visor nos informava sobre a velocidade de nosso chute.
Ah, e todos os visitantes têm direito a tirar foto com o Rei do futebol. É super rápido e o monitor manda direto a foto para o seu e-mail. Bom, é isso. Espero que vocês tenham gostado e, qualquer dúvida sobre preços, horários e localização, é só se informar aqui. Espero que vocês se divirtam tanto quanto eu (:
Ps: Desculpa sobre os dois últimos posts, que eram sobre Playlists. Eu sei que eles ficaram bem repetitivos, mas eu acabei viajando no Feriado e me desorganizei D: Acontece, né? haha. Me perdoam?

E aí gostaram? No próximo post, conto sobre minha visita ao Orquidário de Santos ;)

Fotos: Carol Chagas (com exceção da segunda).

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Playlist da Semana: Músicas Nacionais Antigas

Quando eu era pequena, a maior parte das músicas que eu ouvia eram brasileiras: Rock, Pop, Axé, Funk, Sertanejo, ouvia de tudo. Quando entrei na adolescência, o mundo musical no Brasil era algo totalmente diferente. 

As músicas estrangeiras invadiram o país, o que foi bom e ruim. Bom, porque nós passamos a conhecer estilos diferentes e ruim, porque nos acomodamos. Comigo foi assim, passei a evitar músicas nacionais, pelo simples pensamento de que o que vinha lá de fora era melhor. Erro meu. 

Venho tentando consertar atualmente ao procurar a ouvir mais artistas brasileiros. O Carnaval é algo único no mundo, e muitos de nós podem até não se identificar com muitas coisas nele, mas não podemos negar que, fazemos parte desse país incrível, que é repleto de cultura. 

Nada melhor do que honrar esse feriado com algumas das melhores músicas antigas nacionais haha (minha opinião, okay?). Espero que elas animem o Carnaval de vocês (:

Ps: Faltaram muuuuitos cantores.

Capital Inicial – Á sua maneira

Cássia Eller – O Segundo Sol

Jota Quest – Além do Horizonte

Babado Novo - Eu Fico/Amor Perfeito

Ara Ketu – Cobertor

Os Paralamas do Sucesso – Meu Erro

Tim Maia – Não Quero Dinheiro (Só Quero Amar)

Cazuza – Pro Dia Nascer Feliz

Ivete Sangalo – Sorte Grande

Skank – Mil Acasos

Legião Urbana - Eduardo e Mônica
Bruno e Marrone - Dormi na Praça

Charlie Brown Jr. - Lutar Pelo Que é Meu
E quais são suas músicas nacionais favoritas? Pode ser antiga ou atual mesmo. Quero saber! Um ótimo feriadão pra vocês (:

Até um próximo post!

Fotos: Google Imagens

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Playlist da Semana: Persistência

A minha rotina voltou pra valer agora, porém tenho tentado manter alguns hábitos que planejei para o ano durante as férias. Mudar não é algo que se faz de uma hora para outra, é algo constante. É preciso um esforço diário para que a mudança realmente aconteça.

Muitas vezes, a gente empurra a tarefa com a barriga, mas chega uma hora que não dá pra adiar mais, né? Principalmente se for pra nos tornamos mais felizes. Tem coisa mais bacana do que correr atrás da nossa felicidade? 

Bom, esta Playlist é pra vocês que querem mudar, mas ainda não levaram aquele empurrão básico, sabe? Lembrem-se de que se sua vida não está legal, vai lá e muda. O que você quer não vai simplesmente aparecer na sua frente. Vai ser preciso muita dedicação e força de vontade, mas quem compensam no final. Vale o esforço ;)

Brooke Fraser - New Histories

Leighton Meester - Entitled

Ed Sheeran - Tenerife Sea

Broods - Superstars

Paramore - Last Hope

NEEDTOBREATHE - Brother

Jennifer Lawrance - The Hanging Tree

Sam Smith - Lay Me Down
E aí tem algo que vocês gostariam de mudar, mas falta coragem? Uma ótima semana para todos vocês <3

Até um próximo post!

Foto: We Heart It

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Palavras de um Passado Bom

Hoje não é nenhuma data especial. Não é seu aniversário ou qualquer coisa parecida. É só mais um dia em que estou sentindo sua falta. Outro dia, passei pela rua que nós costumávamos andar juntas. Aquele mesmo trajeto que fizemos por anos. Da escola, para sua casa (onde você fazia o almoço. Ai que saudade do seu feijão <3) e depois para minha.

Estava fazendo as contas, foram muitos anos. Não só desse caminho, mas de outros também. Confesso que evito as esquinas que mais me lembram você. Trazem tantas memórias, que eu tenho medo de chorar do nada. É mais fácil não pensar nisso. 

Só que toda ação tem um preço. Outro dia, quase fiquei desesperada por não conseguir me lembrar da sua voz. Será que algum dia eu vou esquecer? Espero que não. Quero que cada detalhe seu fique bem perto de mim e não escape para lugar nenhum. 

Talvez eu nunca supere. Ou talvez tenha superado e esta seja uma recaída. É que ultimamente as coisas têm ficado mais difíceis (ninguém nunca disse que seria fácil, né?) e eu tenho medo de não aguentar. De o tempo passar e eu ficar aqui, perdida nessas ruas sem saber o que fazer. Olhando para os lados e esperando algo cair dos céus. 

Mas nós sabemos que não será assim, que ainda tem muita coisa pra acontecer. Que eu ainda vou quebrar a cara muitas vezes até chegar aonde eu quero. Ou talvez eu nunca chegue, pode ser que esta seja a razão para que a Terra continue girando. 

Sinto falta da segurança da sua casa, do colo de vó que só você era capaz de dar. É besteira eu chorar por isso, mas eu estou fraca no momento e, não tem ninguém aqui me oferecendo um ombro amigo. 

Cada vez mais eu descubro que herdei muitas coisas de você, mas você não está aqui para ver nada disso. Mas eu estou bem, porque eu tive muita sorte. Tive alguém como você pra chamar de mãe, avó, amiga. Só sinto por não ter te abraçado tanto, sabe? Poderia ter feito isso mais vezes, mas não fiz. Bom, tudo é experiência, espero que eu tenha aprendido algo com isso. 

Eu não sei onde você está (afinal, quem é que sabe?), mas sei que 17 anos da minha vida foram totalmente preenchidos com muito amor, e isso a gente não esquece. Não vou mais mudar meu caminho para evitar as lembranças, já que elas de algum jeito sempre irão me alcançar. 

Mesmo que doa ou que dê uma certa nostalgia, faz parte da minha história e eu não tenho como fugir dela. Muito menos fingir que você nunca existiu, isso seria completamente errado. Prefiro me agarrar a esperança de que algum dia, a gente vai se encontrar. Nessa ou em outra vida. Afinal, quando a gente ama alguém, esse sentimento não se perde, ele se transforma. 

Texto: Carol Chagas
Foto: We Heart It 

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Curso de Férias: Como Falar em Público?

As minhas aulas voltaram ontem (acredito que as de vocês também já tenham voltado), porém semana passada eu participei de um curso de férias que a faculdade forneceu. Ele falava sobre Oratória de Alta Performance (que é uma forma eficiente de se comunicar) e ensinava técnicas para se falar em público, saber se expressar e outras meios para driblar as dificuldades ao se expressar.

Confesso que eu tenho um MEDO básico de apresentações, mesmo fazendo teatro, nunca fui daquelas que fica super á vontade para falar o que pensa na frente de muita gente. Estou tentando mudar isso, já que ele meio que tem atrapalhado a minha vida. 

Foram apenas quatro horinhas e o palestrante/professor era um cara formado em Direito que havia se especializado em Psicologia. Eu esperava aprender alguns truques no curso para poder aplicar no meu dia-a-dia, o que deu super certo. Olha aí algumas das dicas que eu aprendi.


Deu Branco
Sabe quando você está no meio da sua apresentação e de repente, seu cérebro se esquece do que deveria dizer? Você até sabe o que precisa falar, só que por algum motivo não consegue alcançar a informação. Geralmente, é nessa hora que você começa a reparar no rosto das pessoas e em como elas estão ou não prestando atenção ao que você diz.

Quando isso acontecer, não peça desculpas ou dê um ataque, isso só fará com que todos tenham certeza de que há algo errado. Apenas faça cara de inteligente, como se quisesse preparar o público para o que você dirá em seguida. Com essa estratégia, você ganha tempo para se lembrar do que esqueceu. 

Mesmo que seja uma longa pausa, sua postura dirá tudo. E não se preocupe em fazer slides com alguns textos sobre o que você vai falar (desde que não sejam gigantes), contanto que não leia, é legal ter uma "colinha" neles, já que não há necessidade de decorar tudo. Você só precisa de mais confiança para explicar o que já sabe.

Divisão da Mensagem
Vocês ficam perdidos sobre como devem passar uma informação? Em uma apresentação, você tem que seguir uma certa linha de raciocínio, se quiser que ela faça sentido. O palestrante explicou uma estrutura bacana. 

Devemos sempre começar com a Introdução, onde falamos quem somos e o que vamos dizer. No desenvolvimento, a gente diz o que havia prometido na Introdução. E na Conclusão, nós falamos o que havíamos dito no desenvolvimento. Bem simples, né? haha. Pior que faz sentido. 

Divisão do Tempo
Você sabia que nós falamos 150 palavras por minuto? Agora pense naquela palestra/apresentação que a pessoa fala, fala e não acaba nunca. Imagina a quantidade de palavras que foram usadas. Ele deu uma super dica sobre isso. 

A gente deve utilizar de 10/15% do tempo disponível para falar a nossa Introdução, 80% para o nosso Desenvolvimento e os outros 10/15% para a Conclusão. Achei incrível, já que tenho um certo probleminha em resumir as coisas ao falar. Coloquei em prática no último vídeo que eu fiz para o blog, e deu muito certo, a quantidade de minutos diminuiu drasticamente.

Adaptação da Linguagem
Esta eu já havia percebido no dia-a-dia. Eu geralmente mudo a forma com que eu falo (usando ou não gírias, mencionando certas coisas ou ignorando outras) de acordo com a pessoa com que falo. Eu, você e todo mundo fazemos isso para prender a atenção de quem está ouvindo a gente. 

Se você fala com adolescentes, precisa usar um tipo de linguagem. Se fala com empresários, a forma muda completamente. Enfim, a mensagem pode ser a mesma, porém é entregue de diferentes formas para quem a recebe.

E aí gostaram? Espero que elas tenham ajudado alguém que tenha um certo problema em se comunicar. Elas me ajudaram, esperemos novas mudanças hehe. Me contem se vocês também tem pavor de falar em público, queria saber se eu não sou a única. 

Até um próximo post!

Fotos: We Heart It 

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

TOP 10: Séries Canceladas

Todo ano, especificamente em maio, os viciados em séries (tipo eu) sofrem. Nós conhecemos uma série, nos apaixonamos e por algum motivo (geralmente a falta de audiência), ela é cancelada. 

Algumas vezes, a série realmente já não era mais a mesma e não havia mais história, sabe? Mas em muitas, os fãs ainda vibravam com cada episódio, e do nada ela era simplesmente cortada da programação por não conseguir atingir um maior público.

Uma série finalizada tem uma certa dignidade, foi uma escolha terminá-la, de tal forma que, os criadores criam uma temporada pensando unicamente em seu fim. Mas uma série cancelada não tem direito a um desfecho, apenas tem um último episódio que te deixa ansiosa por uma próxima temporada (que você sabe que não existirá).

E o post de hoje é sobre 10 séries que eu realmente sinto falta. Espero que gostem (:

The Carrie Diaries
Essa é uma das séries que eu mais sinto falta. Ela teve apenas duas temporadas, mas tinha tanta história pra contar, sabe? The Carrie Diaries se passava nos anos 80 e mostrava as origens da personagem Carrie Bradshaw de Sex and The City

Ela sonhava em ser escritora e morar em Nova York, tinha acabado de perder sua mãe e precisava lidar com a irmã mais nova rebelde, além das muitas histórias com os amigos. A série terminou sem final, eu realmente acreditava que iria ter uma nova temporada, já que ainda tinha muita história, porém a audiência era baixa :(

The Lying Game
The Lying Game foi escrita pela mesma criadora de Pretty Little Liars, ou seja, as expectativas eram altas. Na história, as irmãs gêmeas Emma e Sutton (que eram interpretadas pela mesma atriz, que é a cara da Nina Dobrev haha) foram adotadas e criadas separadamente até descobrirem da existência uma da outra, o que só aconteceu quando fizeram 16 anos. 

Quando elas combinam de finalmente se conhecerem pessoalmente, Sutton (que é rica) troca de lugar com Emma (que é pobre) apenas por um dia, para que ela (Sutton) possa procurar a mãe das duas.

Tudo muda quando ela desaparece e Emma precisa ficar por tempo indeterminado no lugar da irmã. A primeira temporada até que tinha uma boa história, porém as coisas passaram a ficar meio arrastadas, até que a série simplesmente parou, nem teve um episódio final. 

The Secret Circle
Em The Secret Circle, Cassie (a loirinha do meio) perde sua mãe em um acidente e vai morar com sua vó, numa cidade pra lá de estranha. Nela, ela descobre que sua mãe era bruxa e que ela também possui poderes mágicos, fazendo parte do círculo secreto. 

Onde 6 adolescentes (contando com Cassie) são bruxos e precisam unir seus poderes, que ficam absurdamente maiores quando o grupo está reunido. A história era muito legal, mas a série durou apenas uma temporada e terminou com cara de que iria ter continuação, mas não teve.

A to Z
A to Z foi a minha série crush de 2014. Andrew é um cara que acredita no destino e no amor verdadeiro, já Zelda é uma mulher inteiramente racional que só acredita vendo. Até que um dia, os dois se conhecem e resolvem sair. 

O encontro não dá muito certo, mas eles acabam namorando. E a série fala disso, do namoro dos dois, o mais legal é que o público meio que já sabe que eles irão terminar, já que a cada episódio é diminuído o tempo que eles irão passar juntos. Infelizmente, não vamos poder saber o final disso tudo. 

A série só tem mais um episódio para ser lançado e é impossível resolver a trama toda em apenas 20 minutos. Que pena que eles não conquistaram uma boa audiência. 

Veronica Mars
Veronica Mars era uma garota inteligente que investigava o desaparecimento de sua melhor amiga, além de, nas horas vagas, resolver pequenos casos em sua escola. A personagem era simplesmente fantástica, desde suas falas a suas atitudes. 

A série acabou sem um final, porém 10 anos depois do fim, os fãs completamente fiéis ajudaram a arrecadar dinheiro para que o filme fosse produzido. A prova de que séries canceladas podem ter um final feliz haha.

Ghost Whisperer
Em Ghost Whisperer, Melinda Gordon era capaz de ver e se comunicar com espíritos. A cada episódio, ela enfrentava uma situação completamente inesperada. As últimas temporadas estavam simplesmente incríveis, algumas histórias davam um medinho, além do que, tudo estava mais intenso. Porém, isso não foi o bastante para manter a audiência da série. 

The New Adventures of the Old Christine
Essa série era ma-ra-vi-lho-sa. Christine era divorciada e morava com seu irmão e seu filho, o que não impedia que seu ex-marido sempre viesse lhe importunar visitar. Ela passava pelas situações mais constrangedoras possíveis, desde pagar mico na reunião de pais a conhecer um novo cara. 

Além de tudo isso, seu ex arrumou uma esposa com o mesmo nome que ela, fazendo com que ela passasse a ser chamada de velha Christine. Triste que tenha sido cancelada, me fazia dar boas risadas.

Eu, a Patroa e as Crianças
Falando em boas risadas, "Eu, a patroa e as crianças" era incrível. A família Kyle dispensa comentários, cada personagem tinha sua importância e de certa forma, se completavam. Como não sentir saudades do estilo do Michael de dizer Não! para seus filhos? 

Ou até mesmo de suas "lições" haha. Ela (infelizmente) terminou sem final, já que foi cancelada na metade da temporada.

Malcolm in the Middle
Essa série é tipo Everybody Hates Chris só que se passa nos anos 2000. Ela é fantástica, cada membro da família é completamente louco haha, mas de um jeito divertido. A série me fez rir tanto na infância, que voltei a vê-la na semana passada. 

E deu mais saudade ainda. Malcolm in the Middle durou 7 temporadas, o que é uma conquista, mesmo tendo sido cancelada. 

E aí, vocês já assistiram alguma das séries da lista? E ficou faltando alguma que vocês assistiam? Me contem :)

Até um próximo post!

Fotos: Google Imagens
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...