sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Convenções Sociais e a Timeline do Facebook

Meu aniversário foi nessa segunda (19 aninhos recém-completados) e, como qualquer pessoa normal, recebi parabéns dos meus amigos no Facebook. E enquanto respondia os comentários, não pude deixar de notar: a maioria das pessoas não significava nada pra mim. 



Sim, eu fiquei feliz com os desejos de felicidade, mas tudo aquilo parecia muito mecanizado. Muitos dos comentários eram exatamente iguais e pra dizer a verdade, não tenho certeza se muitas delas realmente me desejavam aquilo. A impressão que dá é que a data se tornou uma convenção social (talvez sempre tenha sido?)



Não falo apenas do aniversário em si, mas de outras comemorações também. E devo confessar: eu odeio convenções sociais. Parece hipócrita não olhar na cara da sua mãe durante o ano todo e no dia das mães fazer declarações de amor pra ela. 

Acredito que a oportunidade para demonstrar o que se sente por alguém que a gente gosta está no dia-a-dia. Nos pequenos detalhes e esforços é que podemos mostrar a importância da pessoa em nossa vida. 

E devo dizer que responder os "parabéns" de algumas pessoas com quem eu nem falo fez com que eu me sentisse um pouquinho desanimada. É triste pensar que eu também dei parabéns para muitos dos meus amigos do Facebook, apenas para que eles também me mandassem quando fosse a minha vez. 

Eu costumava colocar muita expectativa sobre o meu aniversário. Muita mesmo. Do tipo que só porque era meu aniversário, coisas maravilhosas iriam acontecer. Mas não é bem assim que a vida funciona, não é mesmo? 

As surpresas e os grandes acontecimentos que eu espero podem acontecer em qualquer dia do ano. A qualquer momento. Não em uma determinada data. Talvez eu tenha chegado num ponto em que eu percebi que o aniversário não significa nada. É apenas um número

O que importa mesmo é o tempo que você dedica ás pessoas ao seu redor. Estando elas longe ou perto. Os 364 dias do ano são mais importantes do que sua data de nascimento. 

De verdade? Não importa se alguém não te deu um Feliz Aniversário no Facebook ou em qualquer outro dia, mas sim se te ajudou em um momento que você mais precisava. 

É nessas horas, aquelas em que você se sente mais sozinha, que uma pessoa pode fazer a diferença. Te dar os parabéns não vai influenciar em nada na sua vida. Nem para melhor, nem para pior. Mas te dar conselhos, fazer você rir ou dizer algo que faça você repensar sua vida inteira vai. 

Esbarrar no seu caminho e deixar algo nele (de bom, de ruim) irá te transformar mais do que apenas dizer um singelo Parabéns. Parece ingratidão (um pouco extremo, né?) reclamar ao receber desejos de felicidade dos outros. É como ser mal agradecido ao ganhar um presente. 

Mas talvez eu só esteja cansada dessa convenção em que as pessoas se sentem obrigadas a fazer algo por outras pessoas com as quais nem se importam. Sim, eu sei que existem exceções. 

Muitos dos recados que eu recebi foram de verdadeiros amigos, família ou apenas de pessoas que fizeram alguma diferença na minha vida. E eu fiquei grata por todos eles ♥ (Principalmente no Twitter, viu?) 

Mas sei lá, talvez eu só tenha me dado conta agora da pouca importância que eu tenho para os outros e eles têm pra mim. Isso faz com que a gente entenda que muitas pessoas irão passar pela nossa vida, mas a maioria delas não vai passar nem 1/3 dela ao nosso lado. 

Talvez você perca contato com os seus melhores amigos dos dias de hoje. Pode acontecer. Então, quando você sentir uma conexão especial com qualquer pessoa (seja nas amizades ou em relacionamentos), se agarre a ela. Talvez sejam essas pessoas que realmente importam. How I Met Your Mother e a timeline do Facebook no meu aniversário me ensinaram isso.

Foto: We Heart It
Texto: Carol Chagas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode comentar que eu não mordo :P

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...