segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Trilha Sonora: How I Met Your Mother

Sem sombra de dúvidas, a minha série crush de 2015 foi HIMYM. Eu já sou naturalmente viciada em sitcoms (leia-se Friends), mas com essa comédia foi diferente. Himym situa-se em uma linha tênue entre o cômico e o trágico. Eu costumo compará-la com a vida. 

Ao mesmo tempo em que existem piadas trazendo aquele lado engraçado, também temos a história por vezes sendo levada ao drama. A série faz com que você reflita sobre você mesmo. Seja no âmbito amoroso, profissional ou até mesmo pessoal. 
Aqueles 20 minutos multiplicados por 9 temporadas mostram os altos e baixos de 5 amigos. E não tem como não se identificar com as situações que lhes acontecem. 

E por que eu estou falando tudo isso? Porque além de ser hilária, ter uma história maravilhosa (com atores mais maravilhosos ainda), ela também possui uma trilha sonora incrível. E é por isso que eu decidi escolher as melhores músicas que eu encontrei da série e juntá-las em um post ♥ Não me agradeça, apenas dê o play ;)

Band of Horses - The Funeral

The Swell Season - Low Rising

Charlie Mars - I Do I Do

Fort Atlantic - Let Your Heart Hold Fast

Florence and The Machine - Shake It Out

The Shins - Simple Song

A Fine Frenzy - Lifesize
Outra coisa boa de How I Met Your Mother é que, além da trilha sonora ser boa, a série também compõe muitas músicas. E todas elas são cantadas pelos próprios atores. Mas calma, não é um musical, okay? 

Todas as canções aparecem em um contexto, geralmente em ocasiões especiais. Coloquei as melhores abaixo :) Ah, e eu recomendo que você só as ouça se já tiver assistido a série, porque caso contrário você não vai entender nada haha :P

Let's Go to the Mall

Nothing Suits Me Like a Suit

You Just Got Slapped

Sandcastles in the Sand
Coloquei em links mais algumas participações musicais nas séries :) - não havia percebido a grande quantidade até fazer a lista hehe: Barney Stinson, For the Longest Time, Puzzles Song500 Miles, La Vie en Rose, Stand By Me, You Give Love a Bad Name.

E aí, me contem! Já viram a série? Qual é a música favorita de vocês?

Foto e Gif: Google Imagens + Tumblr.

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

VLOG: Bastidores do Teatro

Oi, gente! Lembra que eu contei pra vocês que minha peça iria estrear na última segunda (16)? (foi nesse post aqui). Bom, meu grupo apresentou e deu tudo certo para felicidade geral da nação \o/ 

A peça "As Desgraças de Uma Criança" é uma comédia de costumes. Ela foi escrita pelo dramaturgo Martins Pena lá em 1845, mas adaptamos o texto para os dias atuais. 

Como ninguém ia filmar a peça, decidi fazer um vlog sobre os bastidores do dia da estreia :) No último vídeo que fiz para o Canal do youtube, contei minha experiência no teatro, então nada mais justo do que mostrar isso na prática. 

Eu sei que outros vlogueiros fazem essa coisa de daily vlog, mas o meu objetivo não foi mostrar meu cotidiano (até mesmo porque passo a maior parte do meu dia estudando), mas sim matar a curiosidade de quem nunca fez Teatro e se pergunta como é a sensação de estar lá atrás das cortinas. 

Bom, espero que vocês gostem do vídeo e que me desculpem pela falta de habilidade em filmar hehe :P
Ah, eu esqueci de contar que comemos churros em cena haha. E eu quase engasguei em uma dessas vezes que comi (applause). Bom, eu realmente espero que essa não seja a minha última peça. De verdade. Prometo que se tiverem outras vezes, eu tento filmar algo de novo ;) 

E vocês? Já apresentaram algo no palco? Não precisa ser teatro, pode ser qualquer outra coisa. Me contem a experiência de vocês <3

Foto: Carol Chagas

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Paz: Utopia ou Realidade?

O ódio está em todos os lugares. Ele é direcionado ao cara que fura a sua fila, rouba seu celular e tira a sua vida. Esse sentimento não é restrito a uma cor, religião ou etnia. Ele existe dentro de nós e infelizmente, de vez em quando acaba sendo desencadeado. 

Como uma arma que é disparada com mais facilidade do que deveria, esse estranho gatilho pode transformar as pessoas de uma forma que, muitas delas se tornam irreconhecíveis. Da água para o vinho, do preto para o branco. 

Raul já dizia que todos somos uma metamorfose ambulante. E se isso é verdade, o melhor seria que prestássemos mais atenção se estamos gostando ou não da atual versão de nós mesmos. 

E á respeito do mundo, eu não tenho gostado do que ele vem se tornando. Você pode dizer que ele já foi pior do que é nos dias de hoje. E eu concordo. Mas também acredito que ele também poderia estar melhor. Bem melhor. Sabe aquele nível utópico em que todos se amam? Poderíamos estar vivendo dessa maneira, se quiséssemos

Talvez eu pense da mesma maneira que o John. É errado querer a paz mundial em meio a tantas guerras? Pode ser que sejamos iludidos demais á respeito da humanidade, mas eu me recuso a deixar de acreditar. 

O ser humano é uma caixinha de surpresas. Existe um mundo inteiro cheio de possibilidades dentro de cada um de nós. Da mesma forma que podemos odiar um desconhecido, também podemos amá-lo. Tudo depende do contexto e do ponto de vista escolhido. 

Eu acredito que a paz seja possível. Em uma cidade, em um país, entre povos. Não importa o quão ruim seja a sua realidade, a violência não é a saída para torná-la melhor. Pelo contrário, apenas te consumirá por inteiro. Dos pés a cabeça. 

Eu não culpo o dinheiro, a religião ou a cultura. A culpa é como aquele jogo de batata quente. Sempre queremos empurrá-la para a pessoa ao nosso lado, antes que ela exploda nas nossas mãos. Mas o que acontece quando ela explode no seu colo? 

Você é culpado ou vítima? Deixa a sorte resolver isso. É só jogar um dado para cima e esperar o resultado. Se você for culpado, fuja. Se for vítima, seja acolhida pela mídia. Talvez a verdade que ninguém quer ouvir seja que todos somos o que queremos ser. 

Em um mundo em que a maioria quer o pior para o outro, temos assistido de camarote o show de vidas sendo atiradas para os cantos mais profundos da nossa TV. Imagina o que seria dele, se considerássemos mais as pessoas? 

Eu sei que o ódio está em todos os lugares. Mas o amor também está. Tudo é questão de procurar e escolher. Só imagina, vai.

Foto: We Heart It
Texto: Carol Chagas

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Convenções Sociais e a Timeline do Facebook

Meu aniversário foi nessa segunda (19 aninhos recém-completados) e, como qualquer pessoa normal, recebi parabéns dos meus amigos no Facebook. E enquanto respondia os comentários, não pude deixar de notar: a maioria das pessoas não significava nada pra mim. 



Sim, eu fiquei feliz com os desejos de felicidade, mas tudo aquilo parecia muito mecanizado. Muitos dos comentários eram exatamente iguais e pra dizer a verdade, não tenho certeza se muitas delas realmente me desejavam aquilo. A impressão que dá é que a data se tornou uma convenção social (talvez sempre tenha sido?)



Não falo apenas do aniversário em si, mas de outras comemorações também. E devo confessar: eu odeio convenções sociais. Parece hipócrita não olhar na cara da sua mãe durante o ano todo e no dia das mães fazer declarações de amor pra ela. 

Acredito que a oportunidade para demonstrar o que se sente por alguém que a gente gosta está no dia-a-dia. Nos pequenos detalhes e esforços é que podemos mostrar a importância da pessoa em nossa vida. 

E devo dizer que responder os "parabéns" de algumas pessoas com quem eu nem falo fez com que eu me sentisse um pouquinho desanimada. É triste pensar que eu também dei parabéns para muitos dos meus amigos do Facebook, apenas para que eles também me mandassem quando fosse a minha vez. 

Eu costumava colocar muita expectativa sobre o meu aniversário. Muita mesmo. Do tipo que só porque era meu aniversário, coisas maravilhosas iriam acontecer. Mas não é bem assim que a vida funciona, não é mesmo? 

As surpresas e os grandes acontecimentos que eu espero podem acontecer em qualquer dia do ano. A qualquer momento. Não em uma determinada data. Talvez eu tenha chegado num ponto em que eu percebi que o aniversário não significa nada. É apenas um número

O que importa mesmo é o tempo que você dedica ás pessoas ao seu redor. Estando elas longe ou perto. Os 364 dias do ano são mais importantes do que sua data de nascimento. 

De verdade? Não importa se alguém não te deu um Feliz Aniversário no Facebook ou em qualquer outro dia, mas sim se te ajudou em um momento que você mais precisava. 

É nessas horas, aquelas em que você se sente mais sozinha, que uma pessoa pode fazer a diferença. Te dar os parabéns não vai influenciar em nada na sua vida. Nem para melhor, nem para pior. Mas te dar conselhos, fazer você rir ou dizer algo que faça você repensar sua vida inteira vai. 

Esbarrar no seu caminho e deixar algo nele (de bom, de ruim) irá te transformar mais do que apenas dizer um singelo Parabéns. Parece ingratidão (um pouco extremo, né?) reclamar ao receber desejos de felicidade dos outros. É como ser mal agradecido ao ganhar um presente. 

Mas talvez eu só esteja cansada dessa convenção em que as pessoas se sentem obrigadas a fazer algo por outras pessoas com as quais nem se importam. Sim, eu sei que existem exceções. 

Muitos dos recados que eu recebi foram de verdadeiros amigos, família ou apenas de pessoas que fizeram alguma diferença na minha vida. E eu fiquei grata por todos eles ♥ (Principalmente no Twitter, viu?) 

Mas sei lá, talvez eu só tenha me dado conta agora da pouca importância que eu tenho para os outros e eles têm pra mim. Isso faz com que a gente entenda que muitas pessoas irão passar pela nossa vida, mas a maioria delas não vai passar nem 1/3 dela ao nosso lado. 

Talvez você perca contato com os seus melhores amigos dos dias de hoje. Pode acontecer. Então, quando você sentir uma conexão especial com qualquer pessoa (seja nas amizades ou em relacionamentos), se agarre a ela. Talvez sejam essas pessoas que realmente importam. How I Met Your Mother e a timeline do Facebook no meu aniversário me ensinaram isso.

Foto: We Heart It
Texto: Carol Chagas

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

VLOG: 5 Coisas que Aprendi Com o Teatro

Durante as últimas semanas, descobri que sou uma pessoa que odeia rotina e até mesmo fazer coisas repetitivas. Percebi que adoro inovar e detesto ficar muito tempo no mesmo, sabe? 

Talvez essa seja a melhor explicação para o meu sumiço por aqui, por mais que eu adore escrever, não estou tendo AQUELA vontade de postar, como no começo do blog. Bom, mas isso é assunto para outro post. Por enquanto, vou deixar as coisas como elas estão. 

O post de hoje é sobre a minha tentativa em retomar os vlogs :P E no vídeo de hoje (que gravei no mês passado haha), decidi contar um pouco sobre a minha experiência no Teatro. Pra quem não sabe, eu faço o curso há 3 aninhos e, decidi contar 5 coisas que aprendi com ele.

Como eu geralmente faço vídeos sobre faculdade e profissões, achei legal mostrar algumas curiosidades pra quem tem vontade de fazer teatro (mesmo que você não queira ser ator/atriz). Dá o play! ;)

E aí matei alguma dúvida sobre o curso? Quem tiver alguma pergunta, é só falar nos comentários do Youtube ou aqui, que eu respondo :) 

Se você gostou desse lance de teatro, me segue lá no Snapchat (fasesdealice), porque durante essa semana, eu vou mostrar os bastidores da peça que eu estou participando. 

Ah, e se você mora em Praia Grande (Litoral de São Paulo) ou até mesmo perto da cidade, sinta-se convidado para assistir ao meu grupo :) A peça: "Desgraças de Uma Criança" (é comédia, viu?) ocorrerá no dia 16 de Novembro, ás 18h no Palácio das Artes (teatro da cidade). E sim, é de graça!!! 

Ah, e caso você vá, me espere sair do palco e venha falar comigo :) 

Até um próximo post!

Foto: We Heart It

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Redes Sociais, Avisos e Busca Pela Felicidade

Esse post é um aviso disfarçado de crônica, então vamos lá! Essa semana será bem fraquinha de posts, por motivos de: mais um vestibular no final de semana. Ou seja, toda vez que eu tiver uma prova, eu sumirei um pouquinho daqui. 

Sempre faço revisão de conteúdos, principalmente de provas que possuem obras literárias para leitura :x Além disso, os meus vestibulares estão coincidindo com os ensaios de uma peça que estou participando (estreamos dia 16 \o/). 

Então, entre prioridades, o blog infelizmente será deixado um pouquinho de lado quando eu tiver alguns compromissos :( Mas para quem realmente gosta do Fases de Alice, eu tenho uma surpresa! Resolvi fazer um Snapchat (só procurar Fasesdealice).

Dessa forma, quando eu ficar meio ausente por aqui, apareço bastante por lá. Na sexta vou viajar, ou seja, aguardem vídeos/fotos da cidade! Não vou falar o nome para você ser obrigado a me seguir lá e descobrir por si mesmo HAHA. 

Além dessa viagenzinha, estou pensando em mostrar no snap os bastidores lá do teatro no dia em que estrear a minha peça ou até mesmo nos ensaios :) Falando em teatro, para quem tem vontade de fazer o curso ou apenas é curioso á respeito de como ele é, gravei um vlog falando sobre isso. 

Ele provavelmente vai ao ar na semana que vem, mas quem me seguir no Snap vai saber exatamente quando! Ah, e estamos em Novembro. E ele é o meu mês favorito. Afinal, dia 9 é o meu aniversário ♥ 19 aninhos gente, velhice chegando! Bom, esses foram os meus recadinhos. 

Apesar de ficar mais ausente do que eu gostaria, prometo que vou trazer um conteúdo bacaninha pra cá =) Ah, falando em conteúdo... 

Acho que todo mundo ouviu falar da blogueira Essena que excluiu muitas de suas fotos no instagram e se revoltou contra as redes sociais e o seu jeito de viver, certo? 

O gesto foi pequeno para alguns, grande para outros, mas o que mais importa aqui é que ela gerou muita discussão sobre o assunto. Pelo que eu ando observando, parece que todo mundo se sentiu meio incomodado com o que ela disse (afinal, todos usamos redes sociais). 

Mas a questão é que: ela não abandonou as mídias (pelo menos não totalmente), mas as tornou mais verdadeiras para ela. Sim, o instagram é uma parte super pequena sobre a nossa vida e o fato de nós colocarmos fotos bonitinhas e felizinhas, não é com o objetivo de fingir que temos uma vida perfeita (afinal, ninguém tem), mas sim de lembrarmos dessas memórias, sabe? Do mesmo jeito que guardamos um álbum de fotos no fundo do armário. A Debbie, do blog Pequenos Monstros, reflete bem esse pensamento em seu texto

O que aconteceu com a Essena foi diferente. Ela postava fotos que não tinham a ver com ela, apenas para obter likes. E sendo esse o motivo, é lógico que ela não estaria feliz. Afinal, ela mesmo diz que sempre iria querer mais curtidas. Ou seja, ficava tristinha quando não ganhava muitas. 

Ela, como muitos de nós fazemos em algum ponto da vida, transferiu para o outro a responsabilidade pela sua felicidade. E, digamos que quando isso acontece, o nosso estado de espírito não vai para uma direção muito legal. 

E, por mais que a gente queira culpar as redes sociais, esse tipo de coisa também existe na vida real. Nos relacionamentos, nas amizades e no trabalho. A mídia só amplifica esse comportamento, mas no geral ele sempre existiu. Falei sobre essa coisa da felicidade surgir da gente e não dos outros nesse vídeo aqui

Bom, resumindo: Achei a Essena corajosa, afinal ela fez algo que contrariou opiniões, chocou pessoas, mas a fez feliz. Isso não é fácil, mas tomar atitudes que no geral te fazem bem, apesar de serem difíceis, trazem um efeito positivo á longo prazo. 

E eu acho que devemos a ela um grande OBRIGADA. Pelos textos maravilhosos que surgiram a partir da atitude dela e geraram discussões incríveis. Afinal, todo mundo sempre tem algo a dizer, certo? 

Então, é isso. Dei os meus recados, pitaco sobre o que eu achava da discussão, agora vou voltar a estudar :)

Me sigam no Snap (Fasesdealice), porque todo dia eu apareço por lá! 

Texto: Carol Chagas
Foto: We Heart It

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Fotografando #10

Foto: We Heart It
Okay, antes de tudo: esse é o 300º post do blog! Uau, nunca achei que chegaria tão longe haha :P Agora, vamos falar sobre o mês. Outubro foi diferente. Ele foi invadido por experiências e diferentes formas de enxergar a vida. E confesso que esbarrei até mesmo em novas versões de mim mesma. 

Dizem que a nossa memória é mutável e, talvez a minha tenha passado por algumas mudanças. Revi meu passado com outros olhos, o que me despertou uma certa sensação de alívio. 

Fiz a prova do Enem (e que prova né, minha gente?), trabalhei numa festa como recepcionista, participei das fotos para o flyer da peça que estou fazendo e fiz um Snapchat para o blog (só seguir fasesdealice). 

Ah, também gravei 2 vlogs, sendo que um deles será liberado nessa sexta \o/ E fiz um mini especial de posts para o Halloween :)) Agora vejam as fotos do mês <3

Essa foto não tem um motivo específico. Na verdade, já tirei várias parecidas com ela, mas nunca postei aqui. Adoro observar a cidade de noite, mas geralmente as fotos só ficam bonitas quando estão desfocadas.

Outubro foi o mês de revirar os armários em busca de fotos da infância :) Essa aqui é uma das minhas favoritas! Tinha 4 anos, era loiríssima e fofa. Posso voltar no tempo? haha :P Essa foto foi tirada em uma das praças da minha cidade e na época, ela tinha acabado de ser inaugurada.

A ideia dessa foto foi bem espontânea. Estava (lindamente) lavando meu quarto, quando encontrei alguma beleza em uma cena que já tinha visto milhões de vezes. Peguei a câmera e registrei por registrar, mas depois percebi que realmente gostei da foto :)

Como eu tinha dito no início do post, trabalhei com minha amiga como recepcionista em uma festa no quartel da cidade. Como o tema era Itália, tivemos que ir fantasiadas :P 

Uma parte da fantasia era a nossa tiara de flores. Como ela não era minha, precisei registrar pra guardar de lembrança.

Outubro também foi dia de ENEM. E um dia antes das provas começarem, o Descomplica (cursinho online) preparou 12 horas de revisão e muita zueira :) Tirei essa foto, porque eles estavam pedindo selfies dos alunos assistindo á aula. Fiz minha parte \o/

Na festa que eu trabalhei, minha amiga e eu fomos surpreendidas ao ganhar "O Pequeno Príncipe". Pode parecer pouco, mas ganhar livros sempre é bom, principalmente esse que a gente ama <3

Em um dos dias de ensaios, fizemos um intervalo e fomos assistir essa apresentação. Era uma performance das crianças. E sério, que coisa linda. Enquanto elas dançavam, uma menina cantava músicas muito fofas <3

Nesse mesmo dia da performance, também estava acontecendo uma exposição no complexo cultural da minha cidade. Além de obras lindas que homenageavam a Frida, também havia vários guarda-chuvas pintados. Coisa linda :)

E com vocês? Aconteceu algo de legal em Outubro? Um ótimo Novembro ♥

Até um próximo post!

Fotos: Carol Chagas (com exceção da primeira).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...