Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2015

Mais Perdidos que Achados

Maio foi estranho. Não fiz o que estou acostumada a fazer e fiz o que achei que nunca faria. Eu esperava seguir meu plano. O lance de me encontrar já era dado como certo, mas lá na frente. Por algum motivo, fui pega de surpresa. 
O meu subconsciente decidiu que todas as minhas dúvidas seriam resolvidas agora e que eu precisava parar, nem que fosse por alguns dias, para pensar. Até mesmo meu corpo gritou para que eu ficasse bem quietinha. 
O problema é que eu não lido muito bem com esse lance de relaxar. É como quando você tenta tirar uma foto com o zoom no máximo. Por mais que você se concentre em não mexer um único músculo do seu corpo, sempre tem aquele espasmo involuntário que estraga tudo. 
E você perde de vista aquilo que queria fotografar. Mas sabe que, por mais que tenha perdido, ainda é possível tentar. Ainda dá para encontrar aquela meia lua incrível desse céu de outono. 
Talvez este mês tenha sido destinado a me perder. De mim mesma, dos outros e até mesmo do que eu mais amo faz…

Indefinível

Luzes da cidade. Aquela brisa sorrateira toma conta de mim novamente. Fecho os olhos e inspiro bem fundo. Logo os abro e gosto do que vejo. Não sei se o que sinto tem um nome, mas pela primeira vez, não me preocupo em classificá-lo. O que é ótimo. 
Esse gostinho de liberdade está em cada canto. As ruas estão vazias e eu estou repleta. Talvez seja a voz do John Mayer de fundo. Ou essas faíscas invisíveis que mudam de lugar a todo momento. Parece leve e fácil. Bem diferente do que a vida tem me trazido nos últimos tempos. Sem complicações. 
Aquela mesma sensação de quando você ouve uma música boa pela primeira vez e mal sabe que irá adorá-la. Os meus medos talvez tenham ficado para trás, juntamente com aquela esquina que acabamos de passar, ou pode ser que eu esteja anestesiada demais para que eles me preocupem.
Meus movimentos repetitivos me entregam. Estou nervosa. Eu sei disso e você também. Acho que nunca mexi tanto no cabelo. Tenho certeza de que meu cérebro desligou em algum momento,…

Sobre Desistir de Algo

Eu sempre fui do tipo que não desiste de nada. Por mais desagradável que tudo fosse, algo em mim não permitia que eu pulasse fora. Cursos, esportes, escolas. As coisas eram concluídas ou não existia um meio possível para mantê-las. 

Eu nunca escolhia não fazer mais parte delas. Mesmo que eu não estivesse satisfeita. Não importava, eu não era uma desistente. 
Pessoas que se demitiam, largavam cursos, terminavam relacionamentos. Sempre acreditei que todas elas não possuíam força de vontade, não lutavam por algo e não sabiam o que estavam fazendo com suas vidas. 
Aquela garota de 12 anos cresceu e paga sua língua até hoje. Durante essa semana (sem posts infelizmente) não consegui fazer absolutamente nada. Sabe quando você sente que o piloto automático não funciona mais? 
Eu sabia que algo estava errado. Estava há muito tempo sem escrever, algo que só perde para o tempo que eu respiro e estudo. E pra quem leu a minha bio, sabe que essa atividade é uma espécie de terapia pra eu me entender nes…

Fotografando #4

Quem diria que meus dedos estariam gelados ao fazer esse post haha. Milagres na praia acontecem, gente. Bom, o mês de Abril foi um dos mais bagunçados e agitados até agora. 

Confesso que me perdi um pouco no estudo e até mesmo com o blog (apesar de ter postado dois vlogs). Por isso decidi diminuir a quantidade de posts e parar de fazer a Playlist da Semana :( 
Também deixei de ser anti-social por 30 dias e aproveitar mais a companhia dos amigos :) Além do fato de que, muita gente que eu adoro fazia aniversário, então não faltaram motivos para comemorar haha. 
Bom, os 5456524 feriados ajudaram bastante. Comecei a "praticar" meditação e olha, ela tem me ajudado com a minha ansiedade. Okay, vamos parar com o bla bla, e dar uma olhada nas fotos :)   

O Pôr-do-Sol já é tradição por aqui, né? Tirei mais fotos do que o normal durante este mês, mas essa foi de um dos dias mais bonitos que eu registrei. 
Cheguei até filmar todos os lados, porque a câmera e o celular não pegavam a paisagem…