quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Playlist Para o Ano Novo

Ai, 2015. Parece que foi outro dia que eu estava cheia de planos aguardando sua vinda e agora, você mal chegou e já está indo embora. Sou nostálgica sim, não sei me controlar. Mas agora a bola da vez é a de 2016 (olha, até rimou). 

Apesar de eu acreditar fielmente na ideia de que a gente sempre pode mudar todos os dias, não tem como negar que a energia de começar um ano dá uma boa forcinha :) Então, enquanto você se prepara para abrir livros em branco e recomeçar, que tal ouvir essa playlist? 

Tem música velha, nova, velha de novo. Elas são sobre diversos assuntos, mas todas fazem com que eu me sinta bem de alguma forma. Trazem o pacote completo de energia positiva que a gente precisa pra começar 2016 com todos os membros do lado direito do corpo. 

Então, vai lá! Corre atrás do que você quer e se não conseguir, corre de novo. Mas não espera o fim do ano, não. Dá pra recomeçar todo dia, não precisa ser na segunda-feira ou no 1º dia do mês. 

Snow Patrol - Open Your Eyes

Oasis - Half the World Away

Sara Bareilles - Bottled it Up

Ellis Paul - The World Isn't Slowing Down

Bastille - Pompeii

Coldplay - Adventure of a Lifetime

Major Lazer & DJ Snake feat. MØ - Lean On

Can't Feel My Face - The Weeknd
Então, é isso. Um ótimo ano novo pra vocês <3

Foto: We Heart It

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Não somos os mesmos de há um ano atrás

Todo final de ano tenho a mesma sensação sobre o futuro: de que ele vai ser diferente. E ao contrário do que muitas pessoas acham, para mim ele sempre acaba sendo. Por mais que a gente pense que tudo está da mesma maneira que há um ano atrás, uma parte nossa sabe que estamos errados. 

É difícil comprovar as mudanças com fatos, quando muitas delas são internas. Eu posso até fazer uma lista aqui de coisas que aprendi durante o ano (opa, já fiz!), mas não é a mesma coisa. 

Acho que a gente muda o tempo todo, mesmo que não queira. E quando queremos impedir as mudanças, elas acabam sendo mais dolorosas. Mas faz parte. A mudança é tipo a água mole que insiste em bater até furar a pedra dura da nossa cabeça. Não tem muito como discutir com ela ou evitá-la. Só acontece. 

Meu único pedido para 2016 é que eu não seja tão resistente a essas transformações da vida. E que em vez de fugir, eu resolva abraçá-las e aproveitar cada segundinho delas. 

2015 foi para mim um ano de amadurecimento. De entender que há mais para se ver, além da sombra projetada pelo computador. 

Não falo de lugares, já que sempre entendi o poder que as viagens carregam. Mas sim sobre as pessoas. Consegui compreender o valor delas. Conhecer realidades diferentes ou até mesmo próximas da minha. Isso tudo nunca pareceu tão incrível pra mim, como é agora. 

Entendi que me isolar e escrever sobre o que eu já sei não vai trazer respostas para minhas perguntas. Mas conhecer cada vez mais pessoas fora do meu mundinho vai. Descobri que adoro um bom papo cabeça. E é engraçado como quando me dei conta disso, passei a atrair gente que também é assim. 

Sinto que estou chegando numa versão melhor de mim mesma. E esse é o meu maior desejo. Não só para 2016, mas para a vida toda: ser melhor. Não em relação aos outros, mas a mim. 

Que esse novo ano seja recheado de aprendizados para todos nós e que a gente consiga aproveitar as oportunidades de crescer com cada mudança que arrombe nossa porta. 

Mais coragem, menos drama e mais paciência. Quero sobreviver para contar o que aprendi no próximo ano. Só espero que minha cabeça não seja destruída pela água mole novamente. 

Um obrigada especial a cada alma responsável pelas mudanças que invadiram minha vida em 2015, todas elas fizeram com que eu descobrisse uma partezinha nova em mim.

Um ótimo 2016 pro cês <3

Texto: Carol Chagas
Foto: We Heart It

PS: Surgiu uma dúvida do tamanho de um elefante sobre esse título. Não sei se esse "há" está certo, então se alguém aí souber, me avise :)

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

TOP 5: Filmes Sobre Família

É só Dezembro chegar que a gente já percebe que o tempo irá escorrer pelos nossos dedos. Com um piscar de olhos, já é Natal. Ele está chegando e para comemorá-lo, nada melhor do que fazer uma maratona de filmes :) 

Como não conheço muitos títulos legais sobre a data, decidi listar histórias que falam sobre famílias. Já que para mim, Natal é amor. É um sentimento de união e consideração. Mesmo que muitos de nós não recebam isso da família, de alguma forma, a gente acaba achando o sentimento em lugares diferentes. 

O que sinceramente não importa de verdade, contato que a felicidade seja o resultado final disso tudo. Então, por que não aprender algumas lições sobre o assunto com os filmes? Garanto que vai melhorar seu Natal =)


Uma Família em Apuros
Por coincidência, assisti esse filme com a minha família. Não esperava nada e, para falar a verdade, o filme é uma típica comédia americana. "Ué, então por que ele está na lista?". 

Porque ele toca em um ponto realmente especial da família: o fato de os filhos e netos se distanciarem das pessoas mais velhas, os avós. Na história, um casal precisa viajar a trabalho (eles são extremamente workaholics) e não tem com quem deixar seus 3 filhos. Até que a única opção são os avós. 

E a partir daí, a gente vê o conflito entre gerações, seja por causa de suas atitudes ou da própria tecnologia. Acho bacana a forma como o filme une pessoas com diferenças gritantes por meio de um sentimento tão básico para o ser humano.

A Última Música
É Nicholas Sparks. É filme de amorzinho. E sim, também se passa no verão. Apesar da maior parte da história abordar o romance entre a Ronnie e o Will, o escolhi por causa da trama entre a personagem principal e seu pai. 

Filha de pais separados, a garota rebelde está em um conflito permanente com os dois e com ela mesma. Acho legal o fato de que, com o decorrer do filme, a relação dos dois melhora, sabe? É inspirador para quem tem problemas de relacionamento com quem se ama.

Marley & Eu
Quem disse que família é feita só de humanos? Eu mal comecei a escrever esse mini texto e os teclados já estão chorando. Esse filme é um dos poucos que conseguem me arrancar algumas lágrimas. 

O fato da história contar a trajetória do cão Marley em sua família é simplesmente linda. Esse amor canino é mais do que muitas famílias são capazes de dar e, para mim, isso é motivo para celebrar. 

Adoro ver como mesmo com a correria da vida dos personagens, o Marley os lembrava de coisas simples, assim como todo animal de estimação faz. Quem tem bichinho em casa vai concordar comigo que os animais fazem parte da família ♥

Interestelar
Assisti esse filme com o meu pai e não pudemos deixar de nos colocar nas situações do filme. Pra quem não conhece a história, o Matthew McConaughey precisa salvar a humanidade (sim, reduzi o enredo ao máximo) e, para isso ocorrer, ele precisa ir para outra galáxia (onde o tempo passa de forma mais devagar que na terra). 

Ele se sacrifica ao deixar seus filhos em casa, mesmo sabendo que talvez não volte (ou volte e "suas crianças" já estejam velhas). Todo esse plot já faz a gente ficar meio intrigado, mas para mim a cena que mais me dá calafrios é quando o personagem recebe mensagens de seus filhos (já adultos). 

O fato dele ter perdido tanto apenas deixa o telespectador agoniado. E ouvir todos os recados com as mudanças drásticas do tempo nos personagens é incrivelmente triste. 

Gosto de como o amor e a família é abordada de uma forma completamente diferente nesse filme. Enfim, por esse e outros mil motivos, ele vale o play.  

UP: Altas Aventuras
Para mim, o amor está por todos os cantos, basta que a gente o espalhe. E UP! retrata muito bem isso. Carl perde sua esposa logo no começo do filme, mas encontra em uma criança forças para continuar vivendo. 

Até gravei um vídeo comentando essa animação, porque ela simplesmente é cheia de lições. E uma delas é que a gente pode cuidar, amar, proteger o outro, mesmo que ele não faça parte da nossa família ou que seja super diferente de nós. Basta querermos. 

E aí, gostaram da lista? Se quiserem me indicar algum filme, fiquem á vontade. Pode até ser de Natal haha, estou de férias e aberta a indicações :) 

Um ótimo Natal pro cês <3

Fotos e Gif: Google Imagens + Tumblr.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Covers Melhores que Músicas Originais

Confesso que o Youtube é um dos meus lugares favoritos para passar o tempo na internet. Sempre estou á procura de um vídeo legal para ver, um clipe novo pra assistir. Mas o que desde o início da plataforma me encantou mesmo foram os covers

Eu sei que eles podem e são exibidos em outros lugares também, mas só os conheci mesmo nesse site. 

Tive a ideia desse post no começo de 2015, mas fui encontrando/lembrando ao longo do ano, os covers que (na minha humilde opinião) eram melhores que as músicas originais. Então, é isso. Espero que vocês gostem das minhas 8 indicações :)

Carly Rose Sonenclar - Video Games

Taylor Swift - Viva la Vida

Pixie Lott - Apologize

Maria Luiza - Amor Pra Recomeçar

Kurt Hugo feat. Alyson Stoner - Maps

Violette - Stay High

Christina Grimmie feat. Sam Tsui - Just a Dream

Megan feat. Jac Davies - Break Free
E aí, gostaram? Vocês já conheciam alguma dessas versões? Me indiquem covers que vocês gostam :)

Até um próximo post!

Foto: We Heart It

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Que tal errar mais um pouquinho?

Já sentiu como se estivesse no lugar errado, fazendo escolhas e estando com pessoas erradas? A gente sempre diz que quer encontrar a felicidade. Mas como a reconhecemos? Antes, durante ou depois? Ou melhor, como nos prendemos a ela? 

Sim, eu sei que são muitas perguntas. Talvez seja o horário, a chuva ou essa época do ano. Dizem que em dezembro tudo acontece. A ficha cai, as pessoas agem e o vento muda. É quase como se a mudança de estação e de idade da Terra fizesse a gente sair correndo atrás do tempo perdido. Mas será que ele foi perdido mesmo? 

Quer dizer, eu sou daquelas que sempre cita com orgulho o discurso clichê de "tudo é experiência". Mas será que a gente sempre aprende? Parte de mim acredita que sim, já a outra insiste que em alguns casos, acabamos insistindo mais do que o necessário em erros. 

Talvez nunca estejamos prontos. Por mais que a gente assopre as velas e comemore mais um ano de vida, talvez isso nunca suma. Essa sensação de que podemos estragar tudo com palavras, gestos e atitudes. Soa exaustivo. 

Dá uma vontadezinha de se infiltrar numa cultura totalmente diferente da nossa só para se perder, se esquecer de si um pouco. E ao mesmo tempo, se descobrir de verdade, ao invés de de ter alguém do seu lado te lembrando quem você deveria ser. 

Talvez esta seja a felicidade distorcida que todos procuram. Essa coisa de sempre aprender algo sobre nós mesmos e sobre o mundo. Isso explica porque mesmo quando temos uma experiência ruim consideramos como algo bom. Já que aprendemos: sobre o que não gostamos, queremos ou desejamos nos submeter novamente. 

De vez em quando a nossa máscara cai, a gente acaba saindo daquele espiral de perfeição que construímos para os outros e nos enxergamos como somos. Bagunçados, excêntricos e errados. Totalmente errados. 


Somos influenciados por diversos fatores, alguns deles até nos são invisíveis. E como a gente lida com o que não consegue perceber? Confesso que não sei como terminar esse texto. Geralmente termino meus parágrafos com minhas perguntas respondidas, mas parece que dessa vez elas se multiplicaram. 

Deixo minhas reticências como final. Não só para a crônica, mas também para essa ideia de que sempre precisamos saber o que estamos fazendo. Muitas vezes não sabemos e está tudo bem. 


Se tudo vira aprendizado, errar não parece mais tão errado assim. Mesmo que esses erros nos levem para onde começamos, nós não somos as mesmas pessoas. Talvez o início seja a resposta que eu estava procurando. O lugar propício para recomeços. 

Texto: Carol Chagas
Foto: We Heart It

sábado, 19 de dezembro de 2015

TAG: 5 Coisas que Aprendi em 2015

Confesso que sempre fico reflexiva no final do ano. Até tento evitar, mas nunca consigo afastar a retrospectiva mental que me atinge quando chegamos em Dezembro. Vejo o que fiz, o que deixei de fazer, os lugares que eu visitei e as pessoas que eu conheci. 

E é engraçado como sempre chego a mesma conclusão: estou tão longe, mas ao mesmo tempo tão perto da pessoa que iniciou esse ano. A gente muda em algumas coisas e não percebe. Mas também permanece da mesma maneira em outras. 

Acho que tudo é questão de perspectiva e de querer se tornar a melhor versão de si mesmo. Não é apagar sua personalidade e começar do zero, mas consertar um defeitinho aqui, outro ali. Mesmo que a gente nunca chegue perto da perfeição, é legal ter como objetivo querer ser melhor. 

Não em relação ao amiguinho do lado, mas sim sobre você mesmo. E é com esse texto super filosófico e com essa imagem prá lá de inspiradora que eu convido vocês a participar da TAG: 5 Coisas que Aprendi em 2015. Eu não sei se ela realmente existe, mas me inspirei nesse post aqui da Lilly (do blog Julieta em Paris). 


Gravei o vídeo abaixo contando o que eu aprendi durante o ano e convidando qualquer pessoa que leia esse post a fazer o mesmo ♥ Mas como tenho medo de ninguém respondê-la, vou indicar oficialmente alguns blogs abaixo:

Maah Music, Letter of Winter, Thayníssima, Dei um Jeito, Quase Outono, Blog Cintilante, Minha Secreta Poesia, Descafeinadas, Apenas Mais um Livro e Meu Baú de Estrelas.

Então é isso, pode dar play e ver se você se identifica com algo da minha lista :)
E aí, o que acharam? Acredito que quando a gente olha pra trás e percebe algumas coisinhas que fizemos/aprendemos, passamos a dar mais valor ás experiências que temos. Agora, é a sua vez! Me contem o que vocês aprenderam ;)

Me stalkeiem :)
Twitter: @fasesdealice
Instagram: @fasesdealice
Facebook: Fases de Alice
Youtube: Carol Chagas
Snap: Fasesdealice

Foto: We Heart It

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Descobertas Musicais de 2015

Bom já que estamos em Dezembro, decidi começar a fazer os posts de Retrospectiva do ano (sim, sou dessas) :) No 'Descobertas Musicais', eu faço uma lista com as bandas e cantores que eu conheci durante o período.

2015 foi musicalmente surpreendente pra mim, já que comecei a ouvir MUITA música brasileira. Justo eu que sempre evitei a maioria dos artistas daqui, acabei me tornando refém de algumas vozes incríveis. 

Em 2015, também acabei com a Playlist da Semana, mas continuei fazendo posts sobre música (porque não tem como, né?). Ah, e há algumas semanas atrás, lancei a Sexta-Feira musical lá no Facebook (onde indico uma musiquinha por semana).

Prevejo que 2016 será um pouquinho diferente no setor música, já que resolvi voltar a tentar tocar violão. Quem sabe não aprendo uma música e gravo um vídeo pra vocês? :) Pronto, já parei de falar escrever, podem ouvir as bandas.

Misterwives
Conheci a banda Misterwives graças a Finding Carter. A música Vagabond é tema da abertura da série e não tem como não adorar de primeira a música. 

Apesar da linda voz da vocalista (um beijo, Mandy Lee) e do arranjo da banda ser muito legal, eu não esperava que as outras músicas também me conquistariam. 

Quando percebi, estava ouvindo o álbum todo. As letras são incríveis, assim como as diferentes batidas. Além de Vagabond, as minhas faixas favoritas são: Reflections, Coffins, Oceans, Queens

Cold War Kids
Devo confessar que sou a louca dos trailers. Adoro assisti-los, talvez até mais que os próprios filmes hehe. Deve ter alguma coisa a ver com o fato de as melhores cenas serem escolhidas para causar aquela vontade quase que instantânea de ver o filme (ou não, depende do trailer). 

E o que eu mais adoro nessas sinopses no formato de vídeo são as músicas. Ao ver o trailer de 'Sob o Mesmo Céu', me apaixonei por 'First' de primeira hehe. Fui ouvir as outras músicas da banda e, quando vi, havia devorado seus dois álbuns. 

O estilo deles é indie rock e as letras são incríveis. As minhas favoritas de seus álbuns são: Miracle Mile, Go Quietly, Nights & Weekends e Hold My Home. Ah, e eles vêm para o Brasil no ano que vem para se apresentar no Lollapalooza 2016

Fleurie
Conheci a Fleurie graças a série Scream (com uma trilha sonora maravilhosa, por sinal). A primeira música que me conquistou foi a 'There's a Ghost', esta também apareceu em vários seriados americanos nesse ano. 

Fui vasculhar seus EP's e acabei encontrando muitas músicas bacanas. A cantora tem uma voz diferente da atualidade, é suave, mas ao mesmo tempo poderosa. 

Além disso, o fato de sempre haver um piano de fundo e batidas maravilhosas no refrão também acaba te conquistando ainda mais. Acredito que o estilo dela seja indie ♥ Outras músicas legais da cantora: Hurts Like Hell, All the Lines, We Were Young.

Tiago Iorc
Como eu disse no começo do post, 2015 foi o ano para ouvir música nacional. Eu conheço o Tiago Iorc há alguns anos, mas nunca cheguei a ouvir um álbum inteiro seu como foi com 'Troco Likes'. 

Não é só a voz maravilhosa do cantor que conquista a gente, mas sim suas letras que funcionam como uma espécie de quebra-cabeça, onde tudo vai se encaixando. 

Além é claro desse estilo tranquilo que traz paz pelo fone de ouvido. Eu adoro todas as músicas do álbum, mas as minhas favoritas são: Coisa Linda, Alexandria, Cataflor, Liberdade ou Solidão, Sol que Faltava. 

ANAVITÓRIA
Graças ao Tiago Iorc, conheci a dupla Anavitória. A Ana e a Vitória são de Tocantins. E é incrível como as vozes das meninas se completam ao cantarem suas músicas doces e tranquilas. 

Com uma melodia simples, elas conseguem trazer aquele sentimento bom pra dentro da gente. Também falei sobre elas nesse post aqui. Além do cover Tententender, as músicas Chamego Meu, Cores e Cor de Marte também são uma delícia de ouvir :)

Bom, então é isso. Como eu decidi fazer um TOP 5, acabei não colocando outros artistas como: 5 a Seco, Oh Wonder e a Kathryn Dean. Eles também valem muito a pena serem ouvidos. Enfim, desejo um 2016 ainda mais musical pra todos vocês \o/


Mas, me contem! Cês descobriram algum cantor legal em 2015? 

Até o próximo post!

Me sigam nas redes sociais:
Twitter: @fasesdealice
Instagram: @fasesdealice
Facebook: Fases de Alice
Youtube: Carol Chagas
Snap: Fasesdealice

Foto: We Heart It

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

TOP 5: Perfis do Instagram

Foto: Carol Chagas
Inspirada nesse post que eu fiz sobre o Facebook, decidi fazer a versão do Instagram. Nada mais justo, já que eu passo mais tempo nele que na rede do Mark. Sempre fui do tipo que só seguia quem eu conhecia, mas no último ano, acabei conhecendo umas contas bem legais.

Elas são de diversos temas: música, histórias, frases, humor e até mesmo arte. Se você ainda não as conhece, espero que se divirta tanto quanto eu após o follow :) Ah, lembrando que o blog também tem Instagram. Então, me segue lá!

SP Invisível
O SP Invisível é mais do que uma conta no Instagram, é um movimento. Ele foi criado por dois estudantes que queriam dar voz ás pessoas que moram nas ruas. Aquelas que a gente aprende a não enxergar conforme crescemos, sabe?

Os criadores entrevistam essas pessoas e publicam diariamente suas histórias nas redes sociais (eles também tem uma página). Não consigo nem explicar o quão incrível é conhecer a trajetória de vida dessas pessoas, como cada uma chegou ás ruas. 

Por estar fora da minha realidade, minha bolha de egocentrismo é estourada a cada post, fazendo me lembrar o quão pequeno é o tamanho dos meus problemas. Além é claro da visibilidade que eles dão ás pessoas. Muita ajuda pode surgir de uma simples publicação. Pra fazer parte disso, é só seguir: @spinvisivel.

Música de Músico
Esse Instagram é um pouquinho diferente. Por ser sobre música, todas as suas publicações são em formato de vídeo. Eu acho incrível justamente por ser feito desse jeitinho. Mesmo sendo curtos (acho que duram 10 segundos), os vídeos indicam canções. 

Novas, velhas, famosas ou desconhecidas. É maravilhoso o fato de você ir checar sua rede social no dia-a-dia e se deparar com uma música boa de ouvir. Acho que justamente pela pequena duração é que eles encantam. 

Trazem uma alegria inexplicável e uma vontade de querer ouvir mais ♥ Pra também passar por isso, é só seguir: @musicademusico.

Pichando Pichações
Sabe quando você está andando pela rua e ao observar as pichações costumeiras nos muros encontra uma frase bacana? É isso que o @pichandopichacoes faz. 

O Instagram surgiu com a proposta de dar mais atenção ao que as ruas dizem, já que nem toda pichação é sujeira, muitas delas são arte. Faz com que a gente refleta, se lembre de algo ou até mesmo se inspire um pouquinho. O mais legal da conta é que as fotos não são apenas de uma cidade, mas sim do Brasil todo. 

Várias pessoas mandam fotos do que encontram nas ruas. As publicações corriqueiras acabaram ganhando a simpatia da galera e criaram um movimento, onde todos prestamos mais atenção ao que nos cerca :) 


O Felipe Guga
O que dizer desse Felipe Guga que mal conheço e já adoro? Conheci o ilustrador quando a tragédia em Paris ocorreu. Sabe quando todos comparavam Minas e Paris? Então. Resolvi dar uma olhada em seu Instagram (@ofelipeguga) e não me arrependi. 

Não sei como, mas a todo momento ele posta suas ilustrações. Sério, é muita criatividade. O mais bacana que toda publicação sua tem uma mensagem, seja pela figura ou até mesmo por uma frase. 

E a maioria dessas mensagens são positivas e te fazem refletir sobre algo. É aquele tipo de conta que te tira por alguns segundos do seu cotidiano ao trazer um sorriso pro seu rosto ou por mudar a frequência de seus pensamentos. Ah, o Felipe (a íntima hehe) também tem um tumblr!

Geração de Valor
Empreender é preciso. É nesse lema que o Geração de Valor se baseia. Mais que uma conta no Intagram, a ideia criada pelo Flávio Augusto é como uma fonte de aprendizado para aqueles que querem fazer algo de diferente na sociedade. 

Na rede social, eles costumam postar frases que dão um tapa na sua cara e façam você levantar a bunda da cadeira. Eu recomendo pra quem está correndo atrás de um sonho, sabe? 

Eles te motivam muito a não desistir dos seus planos. Além do Instagram (@geracaodevalor), o criador também tem um site (com dicas e cases) e um Canal no Youtube :) 

Ah, se você gostou do Geração de Valor, também vai adorar a conta da Bel Pesce (uma empreendedora super jovem que dá muitas dicas). 

SMS Indelicado
Esse Instagram (@smsindelicado) aqui é engraçadinho. O SMS Indelicado sempre mostra esses prints maravilhosos de conversas no 'whats' e não tem como não se identificar com algumas das situações :P 

E é claro dar muita risada e marcar os migos que se encaixam direitinho nas postagens haha. Sério, ele tira qualquer um da deprê :)

Bom, a lista meio que acabou. Quer dizer, ainda indico também o Um Cartão e o Minha Sampa (feito pelos estudantes envolvidos na ocupação das escolas em SP). Pronto, agora acabou mesmo. Espero que vocês gostem e se divirtam com as contas :) 

Mas e aí, vocês já conheciam algum? Se você conhece alguma conta bem legal, me indica nos comentários!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Alma: Descubra a Sua

De vez em quando, a gente se esquece de quem somos. Seja por um amor ou por uma dor. Mas basta reencontrar algo que já tocou nosso coração antes dessa mudança que a gente se lembra. E sente. É aí que nos achamos dentro de nós mesmos. 

Aquela parte sua totalmente crua que quase ninguém conhece, nem mesmo seus pais e amigos. E aquele lado que todo mundo enxerga quando te vê. Vemos cada detalhe nosso quase como se estivéssemos em uma mesa cirúrgica. E aqui, nós somos os médicos. Enxergamos tudo que somos. De bom, de ruim. Todas as características são suas, certo? 

Se tem alguém pra quem nós não precisamos mentir ou fingir, esse alguém somos nós mesmos. Eu posso admitir o quanto eu gosto das pessoas sem medo de estar demonstrando sentimento demais e até mesmo desabafar a invejinha que eu tenho de certas almas. Eu posso fazer tudo isso e mais um pouco. 

É engraçado como a gente procura nos outros o que falta dentro de nós. Somos as perguntas e as respostas. O problema vive no fato de nos distrairmos. Priorizamos todos, menos quem mais interessa. Somos sinceros, companheiros, amamos, agradamos o mundo inteiro. Mas a pessoa mais importante da nossa vida fica de lado. 

E quando o mundo inteiro deixar de existir? Porque acredite em mim, isso vai acontecer. Só vai restar a você, você. Será que será suficiente? Olha, precisa ser viu. Por mais que aquela ideia de que precisamos ser completados paire sobre nossas cabeças, a verdade é que somos um número inteiro. 

Você não tem partes suas perdidas pelas ruas. O que você ainda não sabe sobre si mesmo está escondido em alguma dobrinha do teu corpo. E cabe a você, somente você descobrir. Abrace o desconforto como seu melhor amigo. Só ele pode te ajudar a se conhecer. Dos pés a cabeça. Da cabeça aos pés. 

Mas também não se apegue ao corpo não, ele pode mudar a qualquer momento. Se apegue a alma. Ela traz mais certeza. Então a conheça, se arrisque para descobri-la. E não adianta olhar para os lados, porque ninguém pode fazer isso por você. Não são os seus pais, os seus amigos ou o seu cachorro. É você. Sempre foi e sempre vai ser. 


Texto: Carol Chagas
Foto: We Heart It

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Awesome do Mês: Outubro e Novembro

Por causa dos vestibulares, acabei não conseguindo fazer o Awesome do mês de outubro. Para me redimir, decidi fazer 2 posts em 1 só. Por isso, se prepara porque essa postagem vai ser ridiculamente longa :P 



Mas antes, vamos conversar sobre as novidades. Nesses dois meses, decidi tirar as teias de aranha do Canal e postar nele :) Fiz um vídeo contando a minha experiência no Teatro e em outro mostrei os bastidores da minha peça.


Em Outubro, fiz um post sobre hábitos saudáveis pra incentivar a mim e a quem mais estivesse precisando, indiquei séries relativamente desconhecidas pra vocês verem, agradeci ao Site Matika pelo presente que eles me deram e ainda fiz um especial de Halloween ♥ (onde indiquei 10 Filmes de Terror e falei sobre a Trilha Sonora da Série Scream). 

Já em Novembro, a maioria dos meus posts foram crônicas: um foi sobre o meu aniversário, em outro falei sobre o terrorismo e a paz nos dias atuais e no último refleti sobre a modelo/blogueira que se revoltou com as redes sociais. Além dos textos, também fiz um post sobre a Trilha Sonora da Série HIMYM <3

Então, foi isso. Boa sorte na leitura agora hehe, espero que vocês gostem das indicações :)


Links
Foto: We Heart It
Sério que você acredita no Instagram?
Sobre Redes Sociais, Vida Real e Felicidade
Why I Will Always Love My Ex-Boyfriends
Algo de Grandioso Está Acontecendo
Não Seja Essa Pessoa
The Last Time is The First One


Youtube
Foto: Carol Chagas
Como Escrever Roteiros
Como se Tornar 20% Mais Feliz
Social Media Fake
Se eu Fosse uma Mulher
Vamos Fazer um Escândalo - Se você ainda não viu, dá o play PELAMORDEDEUS!
Tudo Sobre Chatô, o Boyhood Brasileiro
ARRISQUE-SE: viver simples, sunday love, celular 
Né Não?
Pegadinha - Chegando Atrasado no ENEM

Ellie Goulding - Delirium
Ellie demorou, mas chegou com tudo \o/ O nome Delirium resume muito bem as músicas viciantes do álbum. A cantora continua com suas músicas dançantes e com seu jeito único de cantá-las. 

Dá vontade de dar o play e sair correndo para a balada mais próxima. Além de 'On My Mind', também indico 'Aftertaste', 'Devotion' e a 'Lost and Found' (minha preferida ♥). E não, ainda não ouvi o cd todo, quero fazer ele durar hehe :P

Selena Gomez - Revival
O que dizer desse álbum que eu mal conheço e já considero pakas? Selena arrasou em Revival. A cantora continua com músicas dançantes, mas estas estão sob uma batida diferente, mais madura.

As canções são ótimas para deixar você animado e de bem com a vida, sabe? Na minha opinião, a melhor música do cd é a 'Hands to Myself', tanto é que até coloquei ela aí em cima pra vocês ouvirem :) Mas também indico: 'Good for You', 'Sober', 'Kill Em With Kindness'. Tá de Parabéns, Selena \o/

Bridgit Mendler - I Was a Fool (Cover)
Encontrei esse cover antigo da Bridgit Mendler perdido nos vídeos recomendados pelo Youtube. Eu adoro a voz da cantora, ela sempre traz uma espécie de paz nas melodias. 

E como ela não lança nada novo desde 2012, foi bom para matar a saudade dela. Bridgit, já pode gravar álbum novo, okay?

Adele - Hello
Ai Adele, como você fez falta. Por quantos momentos deprês passamos sem músicas novas suas para embalar os nossos dramas? haha. 

Eu fiquei completamente viciada em 'Hello' (ainda estou, na verdade), mas amei ainda mais essa versão descontraída e pra lá de diferente que a cantora fez no programa do Jimmy Fallon. Sério, como não amar? 

MAX and Alyson Stoner - Maps (Cover)
Em um dos meus momentos de folga, decidi dar uma olhada no blog da Lilly (o Julieta em Paris). Acabei esbarrando em um post sobre música e ao ouvir o cover acima foi amor á primeira vista. 

Eu já sou louca pelo Maroon 5, mas essa versão e esse clipe me deixaram de queixo caído. E não, eu não sabia que a Alyson Stoner cantava tão bem. Sério, vale muito o play. 

99freelas
Foto: Google Imagens
Encontrei esse site no Catraca Livre. O 99freelas é pra galera que quer ganhar algum dinheiro por meio de um projeto realizado para outra pessoa. Freelas são uma espécie de "bico", mas podem sim render uma boa grana. 

Nesse site, você pode ser cliente (querer "contratar" alguém) ou freelancer (ser "contratado"). Á todo momento, surgem projetos e você pode mandar sua proposta (o quanto cobra) para o cliente. Se ele aceitar, o trabalho é seu \o/ 

Ah, e os freelas não são apenas na área de publicidade, mas em diversos campos, viu? Acho válido se cadastrar e dar uma olhada ;) 

PHHHOTO
Foto: Google Imagens
Minha prima lindíssima me indicou uma rede social chamada PHHHOTO. Sim, fiquei com a mesma cara de bolinha que você deve estar agora. Baixei e amei ♥ Ao contrário de seu nome, não é possível postar fotos no app. 

Pois é haha, no PHHHOTO você faz gifs! Apesar de parecer sem graça á primeira vista, ele é muito divertido. Até mesmo a sua "foto" de perfil é um gif. 

Sem contar que toda semana, eles lançam algum efeito diferente para as suas publicações. Cheguei até a mostrar minha experiência aqui. Quem baixar, me segue - "coralinechagas" \o/

Petição Greenpeace
Foto: Greenpeace
Eu contei aqui que durante Novembro, surgiu uma vontade de lutar por uma causa e ajudar o próximo de alguma forma. O mais próximo que cheguei disso foi assinar a newsletter do Greenpeace (já é um começo, né?). 

Em um dos e-mails que eu recebi, eles me informaram que a maioria dos supermercados não é exatamente transparente á respeito da origem da carne que nós consumimos. Muitos dos produtos que nos são vendidos estão relacionados ao desmatamento da Amazônia, trabalho escravo ou até mesmo a violência contra povos indígenas.

Tá, mas o que fazer para resolver isso? É aí que o Greenpeace entra: eles criaram uma petição que será entregue ao presidente do Grupo do Pão de Açúcar (a maior rede de supermercados do Brasil) para que este com sua influência, lidere medidas que garantam o comprometimento com o Desmatamento Zero, entre outras ações.

Então, me ajude e se ajude ao assinar a petição online (demora 2 minutos, juro) para que você, eu e todas as outras pessoas possamos usufruir de um direito nosso como consumidores. Além é claro, de cuidarmos um pouquinho mais do nosso meio ambiente e das pessoas que vivem nele. Para assinar e saber mais, é só clicar aqui.

Galera do Surf
Foto: Google Imagens
Não sei vocês, mas eu passei boa parte da minha infância e adolescência assistindo ao canal Boomerang. Instant Star, Brittania High, H2O Meninas Sereias, Garotas Apaixonadas e Galera do Surf tornavam as minhas noites de filha única mais felizes :) 

Durante Novembro, eu estava me sentindo extremamente cansada por estudar demais e resolvi procurar algo que me motivasse mais a correr atrás do meu sonho. Foi aí que eu lembrei de Galera do Surf. 

É um seriado australiano sobre 7 jovens que saem de suas casas para treinar em uma academia de surf por um ano. Dois deles que obtiverem as maiores notas na competição final, ganharão patrocínio e irão para o circuito profissional. 

Na série, eles aprendem a conviver entre si, vencem seus medos e se esforçam ao máximo para conquistarem seus objetivos. Eu acho incrível o fato deles conseguirem mostrar a trajetória de cada personagem de forma que a gente se identifique muito com todos eles. 

Galera do Surf tem 3 temporadas e seus personagens são diferentes a cada ano. Assisti a 1ª temporada no Youtube e estou á procura das outras. Se alguém achar, me avisa!

Master of None
Foto: Google Imagens
Master of None é tão inovadora que eu nem sei direito o que falar. A série é escrita, co-produzida pelo Aziz Ansari (o indiano aí na foto). Além de todas essa funções, ele também atua como o protagonista Dev. 

Ele é um ator (de comerciais hehe) de 30 anos que vive em Nova York e assim como nós, vive grudado no celular. Master of None é uma comédia não óbvia, ou seja, seu maior propósito não é te fazer rir, mas sim criticar uma determinada situação ou comportamento. O riso é apenas uma consequência. 

Além disso, a série também inova ao abordar temas polêmicos da nossa sociedade, mas de uma forma que as outras produções ainda não conseguiram. A primeira temporada tem apenas 10 episódios, mas há tanto para se falar sobre a série que farei um post só sobre ela :P Enfim, assistam! 

Bom, é isso. O post ficou extremamente comprido, mas espero que vocês tenham gostado. Já conheciam algo que eu indiquei? Gostaram do post? Cês tão vivos?? 

Até um próximo post!

Me sigam nas redes sociais:
Twitter: @fasesdealice
Instagram: @fasesdealice
Facebook: Fases de Alice
Youtube: Carol Chagas
Snap: Fasesdealice
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...