sexta-feira, 20 de março de 2015

SP: Catavento

No começo do mês, fui com uma amiga e a família dela visitar o Catavento. Para quem não conhece, ele é um museu de ciências (que fica em São Paulo), e é dividido em 4 espaços: Universo, Vida, Sociedade e Engenho. 
Foto: Wikipedia
O espaço é enorme e reúne atrações bem interativas, que te ajudam a entender melhor esse mundo louco que a gente vive. Não existe uma faixa etária para a visitação, já que crianças do Ensino Fundamental a adultos que já fizeram faculdade irão se interessar pelo que tem por lá. Ah e aos sábados, a entrada é gratuita. 
O museu está localizado no Palácio das Indústrias e era lá que ficava a Prefeitura de São Paulo (até 2004). O prédio tem uma arquitetura bem singular, daquelas que você fica um tempo admirando, sabe? Já havia ido antes nele, mas eu tinha uns 10 anos e não parei pra ficar vendo isso haha. 
Acreditem ou não. Isso é uma estufa.
Não existe uma ordem certa para começar a visitação, por isso, escolhemos ver a parte de Geografia primeiro. Na primeira sala, que era escura, haviam projeções refletidas em um tanque com areia. 


Quem observava, não via areia, mas sim vegetações. A parte mais legal é que quando a gente colocava a mão em cima das áreas verdes, chovia! Sim, é muito confuso de entender, por isso, tirei uma foto.
Depois passamos por um salão que mostrava cada tipo de vegetação existente na Terra. O mais legal é que o que eu estava estudando de Geografia para o vestibular (Solo, Clima, Vegetação) era o que eu estava vendo no Museu, então achei tudo bem mais interessante. Confesso que tirei foto de algumas coisas para estudar (#alwaysnerd).
Você percebe que o Catavento é perfeito quando se depara com uma caverna artificial em uma das salas :D Nem eu acreditei na hora. Estava tudo escuro, o que foi ótimo para eu testar o flash da minha câmera (que não me decepcionou). 
Só faltou os morcegos muahaha.
A área de Astronomia desvendava todos os mistérios sobre as estrelas, os planetas, os buracos negros e até mesmo o sol. Nessa parte, tem alguns aparelhos interativos que te falam quanto você pesa na lua, sua idade em n planetas, além de sons dos mais diversos fenômenos (como a tempestade solar). 

Ah, e vocês lembram da foto que eu postei sobre o Sol? Olha aí ele inteirinho. Acho que nunca vi um trabalho tão bem feito. Sei lá, amei. 
Passamos em seguida, pela sala de Biologia. Tinha Ecologia, Genética, Bioquímica, Anatomia, Evolução, entre outros. Tinha alguns fósseis por lá, além de alguns bichinhos vivos. 
Existe um Espaço do Olfato, que á princípio, parece ser super legal, né? Porém não. Tem uma máquina de cheiros e todos são ruins, acredite em mim. Eu testei todos, mas mesmo assim valeu a pena a "experiência". Também havia um intestino em tamanho ampliado, dava até para andar dentro dele. 
Máquina destruidora de Narizes.
Se tem alguma parte do museu que você tem mais interesse, olhe no site e veja se há alguma atração especial, porque no horário que fomos não havia nenhuma :( Ah, e também passe mais tempo na área que você mais gostar, porque é quase impossível conhecer (ler, aprender, ver) o museu todo.
Deu vontade de passar o dia todo no Intestino (:
O último espaço que visitamos foi o de Física. E este é o mais interativo de todos. Para qualquer lugar que você olhe, tem uma experiência, muito bacana. A primeira parte é de Ótica e rolam várias ilusões por lá. Porém, a minha preferida é a Casa Maluca, um lugar que está inclinado. Perfeita.
Reparem no relógio da casa.
Mais uma ilusão de ótica ou não né? 
No dia que fomos, era o dia seguinte da discussão sobre o vestido branco/dourado. E ao vermos a figura abaixo, nos lembramos do momento em que a gente duvidou de nossa capacidade mental/visual. Acontece.
O que vocês viram?
Ondas (:
A parte de Ondas foi fantástica ao vermos nessa experiência, a visível diferença entre notas graves, agudas. Não pergunte qual é cada uma, porque eu não lembro kk. 
Explore cada cantinho dessa área, porque tem umas salas escondidas, tipo uma especial de ótica. Ela era completamente escura e tinha vários efeitos bacanas. Ah, e também tem aquele experimento clássico que arrepia os cabelos, sabe? 
Sem filtro.
Bom, espero que vocês tenham gostado e que possam visitar o Museu, quando conseguirem (: Falando nisso, alguém aí já foi? Me conta nos comentários :P

Até o próximo post!

Fotos: Carol Chagas feat. Natália Fernandes (com exceção da segunda)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode comentar que eu não mordo :P

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...