Pular para o conteúdo principal

Momento Nostalgia: Sandy & Junior

Aposto que você reconhece essa dupla. Resolvi criar uma nova TAG aqui: Momento Nostalgia. Se você é como eu, que sente saudade até do dia anterior, irá adorar. Pretendo falar sobre qualquer coisa que eu realmente sinto saudade, desde entretenimento até fatos da infância mesmo.

E é claro que vocês podem dar dicas para os posts. Se você sente saudade de alguma série, música, filme, desenho (quem nunca?), comentem abaixo ou mandem no email do blog: fasesdealice@gmail.com. Para estrear, irei falar de Sandy & Junior.
Quem nunca cantou algum de seus sucessos, que atire a primeira pedra. Vamos lá, podem admitir, você já cantou "Vamo Pulá!" ou a mais antiga "Dig Dig Joy". Ok, confesso que eu sinto falta desses dois. Eu sei que a Sandy continuou como cantora, e algumas de suas músicas são bem legais, mas nada se compara ao poder dos irmãos.
Desde a primeira aparição no programa Som Brasil, apresentado por Lima Duarte, a dupla encantou o público de todas as idades com seu carisma e espontaneidade. "Maria Chiquinha" foi o primeiro sucesso, e todo mundo sabia de cor a letra.
Ao chegarem na adolescência, a mudança de Sertanejo para Pop-Romântico foi perceptível. E por serem mais velhos, sempre surgiam boatos de que eles se separariam, o que não ocorreu por muito tempo. Em 1997, Sandy teve seu primeiro projeto Solo, cantando Vivo Por Ella com Andrea Boccelli.
Naquele mesmo ano, a dupla participou do filme "O Noviço Rebelde", com Didi. Os dois interpretaram irmãos, que tinham o sonho de serem cantores, mas o pai não os apoiava. Dig Dig Joy, Beijo é Bom e Eu acho que pirei foram algumas das músicas. Eu sou apaixonada por esse filme, porque ele fez parte da minha infância. Recomendo pra quem nunca assistiu.
Contrariando todas as expectativas, já que estavam há um bom tempo no ramo musical, os irmãos aumentaram as vendas de CDs, e estrearam em 1999 com o programa Sandy & Junior, exibido nas tardes de domingo na Rede Globo. 

O programa foi um sucesso, tanto que rendeu 4 temporadas. A série mostrava com bom-humor o cotidiano dos adolescentes no Centro de Educação Mário de Andrade.
O programa estrelou iniciantes como: Fernanda Paes Leme, Paulinho Vilhena e Wagner Santisteban. Na terceira temporada, a participação de Sandy teve que ser reduzida, já que ela estrelava como protagonista a novela Estrela Guia, juntamente com Junior.
O CD As Quatro Estações, chegou a vender 2 milhões de cópias. E inovou nos shows, havia toda uma tecnologia que preparava algo diferente para cada estação. Na primavera, equipamentos especiais liberavam essência de flores no local do concerto. 

No verão, a temperatura subia um pouco. O contrário acontecia no inverno, quando a plateia tinha a sensação de frio. No outono, caíam pétalas de rosas perto do palco.

A dupla embarcou em carreira internacional em 2001, gravando em diversos idiomas, incluindo em inglês. Era o décimo primeiro trabalho de suas vidas, e para comemorar se apresentaram no Maracanã, sendo os primeiros artistas brasileiros a fazerem um concerto sozinhos.
Após o lançamento do CD Identidade, a dupla demora dois anos até lançar o Sandy & Junior 2006 (foto acima). Como vinha se percebendo desde o disco anterior, o som dos dois estava bem diferente, e cada vez mais, eles se engajavam em projetos solos. 
Até que em 2007, foi anunciado o fim da dupla. E o último disco da dupla era o Acústico MTV reunindo muitos de seus sucessos. Foram 40 shows por todo o Brasil, o último sendo em São Paulo, com direito a participações especiais. A despedida foi emocionante, tanto para o público, quanto para os próprios artistas.

Para relembrar os bons tempos (esse post vai ficar gigante!) resolvi escolher algumas músicas que mais dão saudade na galera. E pra quem tiver vontade de revê-los, os episódios da série Sandy & Junior são exibidos no youtube, então é só procurar lá.

Sandy & Junior - Inesquecível

Sandy & Junior - Não Ter

Sandy & Junior - Vai ter que Rebolar

Sandy & Junior - Quando Você Passa (Turu Turu)

Sandy & Junior - A Lenda
Ficou com vontade de ouvir mais? Eu vou te namorar, Olha o que o amor me faz, Desperdiçou, Com você.

Por um mundo onde as crianças e adolescentes de hoje tenham também algum artista nacional decente para se inspirar.

Fotos: Google Imagens

Comentários

  1. Nossa, chego a me emocionar. Confesso que recentemente percebi o quão importante essa dupla foi para minha juventude. Não assistia ao seriado, mas sabia que estava ali, passando todo domingo. Quantas músicas fizeram parte da minha vida. Hoje, anos depois, assisto sempre os episódios, dois, três por dia e dá vontade de assistir mais e mais. Não é nostalgia, é uma saudade imensa. Simplesmente demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha te entendo. No começo do ano, voltei a assistir a série e me apaixonei novamente pelas músicas, pela dupla, enfim por tudo <3

      Excluir

Postar um comentário

Pode comentar que eu não mordo :P

Postagens mais visitadas deste blog

Trilha Sonora: Simplesmente Acontece

Não sei se vocês perceberam, mas eu meio que amei o filme Love, Rosie (Sim, prefiro o título original). Mesmo já tendo feito um post sobre ele, não pude deixar de comentar a Trilha Sonora. 
A história se passa durante muitos anos e a música evolui com ela. Nem preciso dizer que achei esse fato fantástico. Além disso, os nomes variam entre artistas famosos como Beyoncé a outros não tão conhecidos assim, mas incríveis igualmente. 
Ah, tem até composição instrumental, que super combina com os momentos das cenas. Resolvi escolher as minhas favoritas e colocar aí embaixo para vocês ouvirem e amarem tanto quanto eu estou amando (: 

Algumas delas você só vai gostar mesmo se assistir o filme haha (já falei como é bom lembrar de uma cena ao ouvir uma música). 

Lily Allen - Littlest Things
Elliott Smith - Son of Sam

Lily Allen - Fuck You

Kodaline - High Hopes
KT Tunstall - Suddenly I See
Beyoncé - Crazy in Love Gilbert O' Sullivan - Alone Again (Naturally)
Mimi & The Mad Noise Factory - Get Me Bac…

Você sabe o que é Guilty Pleasure?

Há alguns anos atrás, vi a seguinte expressão em uma série (tá, foi em Glee): Guilty Pleasure. A tradução livre explica que ela se refere a algo que você gosta, mas que não é considerada como algo legal/bacana na sociedade, fazendo com que você se sinta meio culpado/envergonhado por isso. 

Confesso que eu sou a rainha do Guilty Pleasure, gosto de tanta coisa que é considerada boba, que olha, a lista é grande. Desde cantores pop a séries consideradas ruins. O legal de esconder esses gostos da maioria das pessoas é encontrar gente que te entenda (te aceite haha) e que compartilhe a mesma paixãozinha secreta com você. 

E olha, quando isso acontece, é extremamente libertador poder ouvir (sem vergonha) aquela música que todo mundo zoa :) Pensando nisso tudo, resolvi fazer uma lista de coisas que se encaixam nessa expressão e assumir (nem que seja aqui no blog) algumas delas. Quem sabe um dia eu não assumo na vida real também? haha.
Musicais
Desde a primeira vez que assisti a um musical (foi Hi…

Os Signos dos Cantores

Música é uma das melhores coisas da minha vida e acredito que na de muita gente também. Ela está presente em diversos lugares e nas mais diversas línguas, mas na última semana ela está ainda mais em evidência aqui no Brasil. Sim, estou falando do Rock in Rio ♥ 
Inspirada nessa vibe musical, decidi fazer um post sobre os cantores, mas de um jeitinho diferente. Quem me conhece, sabe que eu amo astrologia e, geralmente, acho alguma semelhança entre pessoas do mesmo signo. 
Então, para celebrar a minha mania de procurar o aniversário dos cantores, resolvi reunir muitos deles em um post :) Lembrando que podem existir diferenças nos perfis que eu descrevi, dependendo do ascendente e da posição das casas, okay? Agora vai lá, ler :P
Áries
Os arianos são conhecidos por iniciar, colocar em prática coisas que ainda não foram realizadas. E que, por esse motivo, sempre são lembrados por seus feitos. 

Áries é o tempo de começos e isso fica ainda mais evidente ao observarmos os exemplos de cantores do si…

A Verdade Sobre os Desenhos

Como qualquer criança normal, eu passei minha infância assistindo desenhos (ainda assisto haha). Só que quando a gente cresce, passa prestar mais atenção ainda neles. Outro dia, eu descobri alguns significados ocultos de um desenho que eu assistia, e resolvi pesquisar MAIS sobre outros. Veja abaixo.

7 Monstrinhos O desenho era exibido na Tv Cultura. E quem era fã mesmo, tinha até a música de abertura decorada hehe. Tudo muito lindo, mas e se eu te dissesse que ele era uma crítica contra o nazismo? Isso mesmo. De acordo com algumas teorias, os 7 monstrinhos representariam a visão dos alemães sobre os judeus. 

Eles eram vistos como monstros, possuíam o nariz bem grande, e olha só que coincidência: No campo de concentração, eram identificados por Números. Um dos personagens usava um pijama listrado bem idêntico ao uniforme que os judeus que eram presos tinham que usar, e eles também moravam no sótão (local onde os judeus se escondiam). 
Bob Esponja Para o nosso querido Bob Calça Quadrada, tem…

Quero falar com você.

"Entrei apressada pela entrada. Como se eu tivesse algo importante a fazer. Nem fiquei procurando por ninguém, já que eu nem conseguiria achar com essa linda miopia que eu tenho."
- Primeiro dia de Faculdade (28, Janeiro, 2014).

Hoje, 28 de janeiro, faz 5 anos que escrevi esse post acima e criei o "Fases de Alice". Na época, eu tinha 17 anos e acabara de entrar no curso de Comércio Exterior. Eu já havia tido - e abandonado - dois blogs, então confesso que eu achei que o mesmo fosse acontecer com esse aqui.
De lá pra cá, tanta coisa mudou. Tranquei a faculdade, mudei de curso - Publicidade o/ - e de cidade/estado. Mas uma continua a mesma: de tempos em tempos eu volto pra cá. Criei o blog pra tentar me entender, como uma espécie de terapia pública. E o efeito continua dando certo.
Cada um tem sua válvula de escape. Um lugar onde é bom despejar o que a gente sente, pensa e se é naquele momento. A escrita tem sido a minha forma de lidar com tudo há anos. E o blog me ajudo…

TOP 5: Filmes Para Acreditar em Si Mesmo

Mais da metade de 2015 já foi. E você? Fez aquilo que jurou de pé junto que faria no ano novo? Espero que sim. Eu estou cumprindo minha promessa e fazendo mais umas mil pra 2016. Tem tanta coisa que eu quero fazer, que confesso que eu fico meio perdida, sabe? 

De vez em quando, a gente se confunde nos planos, muda de ideia e até escolhe outras rotas. Parece que quando a gente se foca muito tempo em conquistar uma determinada coisa, isso meio que tira a visão do todo e faz com que a tarefa perca o sentido. 

E é nessas horas, que eu me pergunto se realmente estou fazendo a coisa certa e se posso apostar tanto assim em mim mesma. Eu sou uma expert em não confiar na minha capacidade. Muita gente acha que é modéstia, mas é insegurança mesmo. 

Sempre tenho aquele medo de não ser boa o suficiente e fazer tanto esforço em vão. Quando essa paranoia acontece, procuro relaxar um pouco e assistir alguns filmes que me inspiram a acreditar mais no que eu sou capaz de fazer. 

No que todos somos, na verd…

Momento Nostalgia: F.R.I.E.N.D.S

O Momento Nostalgia de hoje é muito importante para mim. Quem me conhece, sabe que a minha série preferida é Friends. Os 239 episódios da série estão gravados na minha memória, assim como na do resto dos fãs. 

Hoje irei falar sobre as temporadas, os personagens e as músicas deste sucesso que até hoje é lembrado.

Sinopse A série se passa em Nova York. E tudo começa quando, Rachel (Jennifer Aniston) abandona seu marido no altar e decide procurar sua antiga amiga do colégio Monica (Courteney Cox). O irmão de Monica, Ross (David Schiwmmer), acabou de se separar, já que descobriu que sua mulher é lésbica, e fica animado/nervoso ao rever Rachel, por quem era apaixonado. 
Chandler (Matthew Perry) estudou com Ross e agora vive com Joey (Matt LeBlanc). Phoebe (Lisa Kudrow) morou por anos na rua, já que sua mãe havia se suicidado e seu pai havia abandonado ela e sua irmã gêmea (do mal) Ursula (Interpretada pela mesma). 
E assim é formado o grupo de seis amigos que passam por situações hilárias e mos…

A Importância de Recordar

É engraçado como uma música, uma foto ou uma conversa perdida no celular pode te levar de volta a um momento. Eu sei o que as típicas frases dizem: “Não é legal reviver passado”, “Vira a página” e muitas outras (facebook está cheio delas). 

Mas as pessoas costumam inverter a situação inteira. Só porque você teve uma experiência ruim, não significa que você precisa abandonar tudo o que viveu. 
Acredito que quanto mais você impõe a si mesmo essa condição de esquecer o passado, mais você se lembra dele. Eu cheguei a um ponto, em que eu não me arrependo mais de nada que eu tenha feito (quer dizer, por enquanto né). 
Se eu magoei alguém ou se me magoaram, já não faz mais tanta diferença. Já está feito, não? Procuro tirar as lições de cada coisa. Só pra não correr o risco de errar de novo. O que é meio impossível, já que o dia em que eu parar de errar, significará que eu não tenho mais nada a aprender.
A nossa vida é como um armário. Repleto de gavetas e esconderijos secretos, onde guardamos tu…